21°
Máx
17°
Min

Com sua melhor marca do ano, Bolt lidera semifinais dos 100m

(Foto: Divulgação/Jogos Olímpicos) - Com sua melhor marca do ano, Bolt lidera semifinais dos 100m
(Foto: Divulgação/Jogos Olímpicos)

O jamaicano Usain Bolt está a um passo do tricampeonato olímpico na tradicional prova dos 100 metros, no Rio de Janeiro. Com sua melhor marca do ano, o astro abriu boa vantagem sobre o segundo colocado e garantiu a vitória em sua bateria com o tempo 9s86, o melhor nas semifinais deste domingo, no Engenhão. O norte-americano Justin Gatlin e o também jamaicano Yohan Blake, seus principais rivais, também estão classificados.

A excitação do público começou muito antes da prova, por volta de 20h55, quando Bolt apareceu pela primeira vez no telão. Quando ele entrou para a corrida, o estádio mostrou que estava torcendo pelo jamaicano. Para saudar o bicampeão olímpico, os torcedores gritaram "Bolt, Bolt, Bolt", e a lenda do atletismo retribuiu com aplausos.

A interação com os torcedores continuou quando ele abriu os braços depois do anúncio do seu nome entre os competidores. No momento da largada, o Engenhão ganhou centenas de luzes dos celulares ligados nas arquibancadas para registrar a largada.

Já Justin Gatlin, o grande rival de Bolt, ouviu vaias contundentes quando seu nome foi anunciado. Na pista, não repetiu o show da preliminar e ficou com o terceiro melhor tempo da semifinal (9s94). O jamaicano Yohan Blake foi o mais fraco entre os grandes destaques ao registrar 10s01 no cronômetro. Com o segundo lugar de sua chave e o sétimo no geral, avançou para a disputa final, que também será disputada nesta noite.

O canadense Andre de Grasse anotou 9s92, o melhor tempo de sua carreira, e também brigará pela medalha. Trayvon Bromell, dos Estados Unidos, tomou um susto ao ficar em terceiro. Com um dos oito melhores tempos da noite, conseguiu a vaga. E teve emoção na bateria de Bolt, a prova foi interrompida por uma queima de largada. Naturalizado pelo Bahrein, o jamaicano Andrew Fisher foi excluído da disputa.

Na primeira corrida da semifinal, o francês Jimmy Vicault se recuperou depois de uma eliminatória fraca e venceu seu grupo com o tempo 9s95. Logo atrás veio o Ben Youssef Meite, da Costa do Marfim. Com 9s97, o velocista quebrou o recorde de seu país nos 100 metros e avançou para a prova decisiva, que será disputada ainda neste domingo, às 22h25. O sul-africano Akani Simbine também terá mais uma chance depois de cravar 9s98.