27°
Máx
13°
Min

Condutor da tocha olímpica é imobilizado após protesto inusitado contra Temer

(Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil) - Condutor da tocha olímpica é imobilizado após protesto
(Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil)


Um condutor da Tocha Olímpica foi imobilizado por agentes da Força Nacional de Segurança e retirado do percurso quando promovia um protesto contra o presidente em exercício, Michel Temer, na rua do Livramento, na zona portuária do Rio. Tarcisio Carlos Rodrigues Gomes, de 31 anos, exibiu as palavras "Fora Temer" nas nádegas expostas por um biquíni cavado, de oncinha, enquanto um agente torcia seu braço para conduzi-lo. Foi dominado no chão e teve a tocha retirada das suas mãos por agentes da Força. À reportagem, por telefone, ele disse que sua "calça caiu". Ele usava uma bermuda.

Tarcísio é músico e toca nos blocos de carnaval "Amigos da Onça" e no "Vulcão Erupçado". Amigos de Gomes o aplaudiram e gritaram palavras de ordem contra Temer. Um vídeo do incidente foi postado no Twitter.

"É uma forma de protestar contra a 'cidade do medo' que vivemos durante a Olimpíada. Estamos sufocados", disse o produtor cultural Diogo Rodrigues, de 27 anos, amigo de Tarcísio.

A contadora Sérgia Rodrigues, 46, prima de Tarcísio, disse que Gomes "desligou duas vezes na cara do pessoal do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), que ligou para ele (para fazer o convite). Pensou que era mentira", disse ela, que seguiu o músico no trajeto. Uma vez escolhido para levar o fogo olímpico, ele resolveu usar o momento para fazer um protesto contra Temer.

A assessoria da Rio-2016 disse que o revezamento da tocha não pode ser palco de nenhum tipo de manifestação política, mas não havia divulgado nota sobre o ocorrido até o início da tarde desta quarta-feira.