22°
Máx
17°
Min

Coração dos Jogos, Parque Olímpico também será área de lazer e convivência

(Foto: Divulgação)  - Parque Olímpico também será área de lazer e convivência
(Foto: Divulgação)

Principal local de competições dos Jogos do Rio, o Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, ainda passa por intensa preparação. O motivo são os números grandiosos. Mais do que os milhares de atletas que competirão nas 16 modalidades olímpicas e nove paralímpicas, o parque, com total de 1,18 milhão de m², deverá receber 180 mil pessoas todos os dias durante a Olimpíada. A intenção do Comitê Rio-2016 é que a experiência olímpica dos visitantes vá muito além das arenas de competição.

Com todos os locais de disputa já erguidos - ou quase, uma vez que o velódromo, entregue oficialmente neste domingo, e o Centro de Tênis ainda estão em obras -, o Rio-2016 corre para fazer da parte interna do parque um imenso espaço de convivência.

Na Olimpíada, o Parque Olímpico abrirá sempre duas horas antes do início da primeira competição esportiva e permanecerá aberto até uma hora após o término da última sessão. Quem tiver ingresso para alguma disputa no local poderá entrar e sair do parque a qualquer momento daquele dia.

Haverá duas grandes entradas. A nordeste, próxima ao Parque Aquático Maria Lenk, deverá receber 20% do fluxo de torcedores. A noroeste, para quem vier pelo Riocentro, os outros 80%. O motivo do fluxo quatro vezes maior é que aquele portão é o mais próximo do corredor de ônibus que ligará o Parque Olímpico ao Complexo Esportivo de Deodoro, segundo principal centro de disputas dos Jogos.

Nos dois casos, ao entrar no parque o torcedor terá de passar pela Via Olímpica. "É o caminho dos Jogos para o espectador. É o que a gente chama de Front of House, já que é a entrada de todas as instalações", explicou André Furtado, gerente geral de Instalações do Comitê Rio-2016 para a região da Barra da Tijuca.

CALÇADÃO - A Via Olímpica tem pouco mais de um quilômetro de extensão. Com formato sinuoso, lembrando o calçadão de Copacabana, ela conta com cinco terraços e dois mirantes. Quase no meio dela, à direita, ficará uma grande praça de alimentação.

"Esse será o local onde o espectador terá a primeira experiência fora das instalações. Além da praça de alimentação, esse primeiro local de convivência dos Jogos contará com uma Mega Store com cinco mil metros quadrados, a maior de todos os Jogos até hoje", contou o gerente. Os patrocinadores oficiais da Olimpíada também terão áreas específicas em instalações que estão sendo erguidas ao lado da loja.

O Rio-2016 promete que a praça de alimentação contará com várias opções de refeições e lanches, já que foram feitas concessões específicas para o fornecimento de comida. Bares e lanchonetes terão cardápio variado, inclusive para vegetarianos.

A segunda área de convivência fica ao final do Parque Olímpico, localizada 1,2 km além dos portões de entrada. Trata-se do Live Site, espaço que servirá para a "fan fest" olímpica. Um telão será instalado para a exibição ao vivo de algumas sessões esportivas. Haverá ainda shows e sessões de fotos. O Live Site fica à beira da lagoa de Jacarepaguá - uma grade impedirá o acesso ao espelho dágua.

Segundo o Comitê Organizador, 80% do total de ingressos para as disputas que ocorrerão no Parque Olímpico já foram vendidos. É baseado nesse número que o Rio-2016 estima que 180 mil pessoas circularão pelo local todos os dias, público quase duas vezes e meia maior do que esteve no estádio do Maracanã na final da Copa do Mundo de 2014.