28°
Máx
17°
Min

Dinamarca surpreende a França e fatura primeiro ouro no handebol masculino

(Foto: Divulgação/IHF) - Dinamarca surpreende a França e fatura primeiro ouro no handebol
(Foto: Divulgação/IHF)

O handebol dinamarquês sempre foi considerado uma grande potência entre as mulheres. Mas, ao menos no Rio, esta condição foi transferida para os homens. Se sequer se classificou para a Olimpíada no torneio feminino, no masculino a seleção surpreendeu, deixou para trás os principais favoritos e conquistou neste domingo sua primeira medalha na história dos Jogos, e logo de ouro.

Para subir ao lugar mais alto do pódio, foi preciso surpreender outra vez. Se tinha somente uma semifinal olímpica no currículo, em Los Angeles-1984, a Dinamarca teria pela frente a poderosa França, atual bicampeã dos Jogos. Só que na decisão, o favoritismo francês caiu por terra diante dos dinamarqueses, que venceram por 28 a 26.

Três vezes campeã olímpica entre as mulheres, a Dinamarca agora também escreve seu nome entre os medalhistas de ouro no masculino. Este, aliás, foi somente o segundo ouro do país no Rio, se juntando ao da nadadora Pernille Blume nos 50m livre. São ainda seis pratas e sete bronzes.

Para vencer neste domingo, a Dinamarca contou com grande atuação de seu principal nome. Eleito melhor jogador do mundo no ano passado, assim como em 2011, Mikkel Hansen foi decisivo para a conquista com oito gols marcados. Lasse Svan, Kasper Sondergaard e Henrik Toft Hansen contribuíram com quatro gols cada.

O confronto final foi bastante disputado e a Dinamarca chegou ao intervalo vencendo por dois gols. Disparou no placar e abriu 25 a 20 no segundo, mas a França não desistiu, foi para cima e cortou a diferença para 26 a 25. Só que aí, Lasse Svan e Mads Mensah Larsen marcaram os gols que definiram o resultado.