27°
Máx
13°
Min

Djokovic diz que vencer no Rio seria a maior conquista da sua carreira

(Foto: Usopen.org) - Djokovic diz que vencer no Rio seria a maior conquista da sua carreira
(Foto: Usopen.org)


Favorito para medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, o tenista sérvio Novak Djokovic, de 29 anos, disse que vencer no Rio seria a maior conquista de sua carreira, mas ressaltou que tem de se manter "humilde, precavido" em sua trajetória para conquistar uma medalha de ouro olímpica para ele.

"Eu ganhei o bronze em Pequim (nos Jogos de 2008), em Londres (2012) cheguei perto (ao terminar em quarto lugar). Mas as coisas têm que ir devagar, passo a passo. Mesmo que sejam os Jogos Olímpicos e não seja exatamente um torneio de tênis, ainda é um torneio de tênis. Se você ganhar, você continua; se você perder está fora. Isso faz você focar na próxima partida. E vê onde vai", afirmou o líder do ranking mundial.

Ele lamentou que cinco dos dez maiores tenistas da atualidade estejam fora da competição olímpica do tênis do Rio. "Eu não estava esperando tanta gente desistir. Todos têm seus motivos. Tenho de respeitar isso".

Djokovic já treinou duas vezes desde que chegou e recebeu massagens no cotovelo direito. Mas afirmou estar bem fisicamente, sem lesões.

O número 1 do tênis evitou comentar o afastamento de atletas russos por causa do grande escândalo de doping que atinge o país. Ele lamentou a ausência de Maria Sharapova, tenista afastada do esporte por dois anos por uso de meldonium.

"Esse é um assunto delicado. Eu não sei os detalhes, não sei o que houve. Conheço Maria há muitos anos, somos amigos. Obviamente me sinto mal pelo que ocorreu, mas, de novo, não sei os detalhes", enfatizou.