27°
Máx
13°
Min

Dominante na natação, EUA chegam a 1.000 ouros em Olimpíadas e seguem na ponta

(Foto: EBC) - EUA chegam a 1.000 ouros em Olimpíadas e seguem na ponta
(Foto: EBC)

A cada dia nestes Jogos Olímpicos do Rio-2016, os Estados Unidos abrem distância para a China no quadro de medalhas. Neste sábado, mais uma vez, a natação foi a maior responsável por isso, com duas das quatro de ouro que o país conquistou. Elas vieram nos dois revezamentos 4x100 metros medley e cada um dos naipes teve um sabor especial.

Com as mulheres, o primeiro dos ouros representou a milésima medalha dourada da história dos Estados Unidos em Jogos Olímpicos. No total, são 2.061 conquistas (1.001 ouros, 777 de prata e 686 de bronze), já contando a vitória dos homens na sequência do feminino, na última prova da natação no Rio. Nesta, o fenômeno Michael Phelps encerrou a sua história olímpica com 23 medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze.

No Rio-2016, os Estados Unidos já conquistaram 61 medalhas. São 25 de ouro contra 13 da China, que neste sábado passou em branco e vê a Grã-Bretanha ameaçando a vice-liderança na tabela de classificação. Com o início das provas de atletismo, os britânicos se deram bem e venceram com Mo Farah nos 10 mil metros. Ganharam também no remo e no ciclismo de pista e chegaram a 10 medalhas douradas, além de 13 de prata e sete de bronze.

Na sequência do quadro de medalhas, para completar o Top 10, aparecem Alemanha (8 ouros), Japão (7), Rússia (6), Austrália (6), Itália (6), Coreia do Sul (6) e França (5). Neste sábado, os alemães se destacaram com vitórias no atletismo (lançamento do disco masculino) e no tiro esportivo. O mesmo aconteceu com os italianos, vencedores na natação e também no tiro esportivo.

Para o Brasil, o sonho de ficar neste Top 10 está bem distante neste momento. Sem qualquer medalha neste sábado, o País caiu quatro colocações no ranking e agora está na 26.ª posição com suas quatro medalhas - ouro de Rafaela Silva, do judô; prata de Felipe Wu, do tiro esportivo; e os bronzes de Mayra Aguiar e Rafael Silva, do judô. Mas lembrando que já tem uma quinta medalha garantida, ao menos a de bronze, com o boxeador Robson Conceição, nas semifinais de sua categoria.

Até agora, 65 países já ganharam ao menos uma medalha no Rio-2016. As novidades do dia foram Porto Rico, que ganhou o seu primeiro ouro na história com o título de Monica Puig na chave de simples feminino do tênis, e Jamaica. Muito forte no atletismo, o país do Caribe faturou as suas duas primeiras medalhas na prova dos 100 metros com o ouro de Elaine Thompson e o bronze de Shelly-Ann Fraser-Pryce.