27°
Máx
13°
Min

'Dream Team' feminino estreia com vitória fácil, mas Senegal conquista torcida

(Foto: FIBA) - 'Dream Team' feminino estreia com vitória fácil no basquete
(Foto: FIBA)

Com apenas uma derrota nos últimos 32 anos em Jogos Olímpicos, a seleção norte-americana feminina de basquete começou muito bem a sua caminhada por mais uma medalha de ouro, que seria a sexta consecutiva. Enfrentou Senegal neste domingo, um time de nível técnico muito inferior, e conseguiu uma vitória por 65 pontos de diferença: 121 a 56.

O resultado chama atenção pelo placar elástico para uma partida de basquete feminino. Se as americanas estão acostumadas a passar da barreira de cem pontos, as senegalesas foram empurradas pela torcida para marcarem 56 pontos, sendo 35 deles no segundo tempo do jogo. Com comparação, a vitória da França sobre a Turquia, sábado, foi por 55 a 39.

Como tem feito em outros ginásios sempre que joga um time de um país africano contra uma equipe de expressão, a torcida brasileira ficou do lado das senegalesas na Arena da Juventude, em Deodoro. Vibrou a cada ponto, ignorou alguns "air ball" (quando a bola não bate nem no aro) e até emplacou um "eu acredito" quando o placar chegou à diferença de 50 pontos.

Contra um time tão mais fraco, a seleção norte-americana aproveitou para pegar ritmo de jogo. Todas as atletas entraram em quadra e jogaram pelo menos um quarto inteiro. Só uma atleta permaneceu mais tempo jogando do que descansando. Desta forma, sete norte-americanas passaram de dez pontos.

Os Estados Unidos estão no Grupo B e voltam a jogar na segunda-feira, contra a seleção espanhola, que assistiu o jogo da arquibancada. Depois, a equipe ainda enfrenta Sérvia, Canadá e China, em dias alternados, a partir de quarta-feira. O Brasil, que perdeu da Austrália no sábado, está no Grupo A. O time do técnico Antonio Carlos Barbosa volta à quadra na segunda, diante do Japão, também na Arena da Juventude.