22°
Máx
17°
Min

Dupla masculina da China vira sobre a Malásia e fatura ouro no badminton

(Foto: Getty Images) - Dupla masculina da China vira e fatura ouro no badminton
(Foto: Getty Images)


A China faturou nesta sexta-feira sua primeira medalha de ouro no badminton na Olimpíada do Rio. Depois de dominar a modalidade em Londres, há quatro anos, o país estava pressionado na atual edição dos Jogos por ainda não ter subido no lugar mais alto do pódio na modalidade, mas voltou a celebrar o título nas duplas masculinas, com Haifeng Fu e Nan Zhang.

Em uma decisão bastante disputada, Fu e Zhang derrotaram de virada os malaios Wee Kiong Tan e Shem Goh V por 2 sets a 1, com parciais de 16/21, 21/11. A duplas chinesa chegou a salvar um match point no terceiro set e mostrou sangue frio para virar a parcial e garantir o triunfo.

Esta foi a 40.ª medalha olímpica da China no badminton, que é disputado nos Jogos desde Barcelona, em 1992, 21 a mais que o segundo país mais vitorioso no esporte, a Indonésia. Já são 17 ouros na modalidade.

Cinco desses ouros vieram de Londres, há quatro anos, quando a China venceu todas as categorias do badminton na Olimpíada. Só que no Rio, o país já havia decepcionado nas duplas mistas, nas duplas femininas e no individual feminino, o que aumentava a pressão sobre Fu e Zhang.

Mas eles souberam suportar a pressão para encerrar este pequeno jejum no penúltimo dia de disputa da modalidade. A China ainda pode faturar mais um ouro neste sábado, quando Long Chen decide o torneio de simples masculino com Chong Wei Lee, também da Malásia.

FEMININO - Também nesta sexta-feira, aconteceu a decisão do torneio de simples feminino do Rio. E quem ficou com o ouro foi a Espanha. Em uma rara ocasião em que o título não foi para um país asiático, Carolina Marin subiu no lugar mais alto do pódio depois de derrotar a indiana Sindhu Pusarla por 2 sets a 1, com parciais de 19/21, 21/12 e 21/15.

Em 33 finais de badminton da história olímpica, esta foi somente a segunda vez que o ouro não ficou com um país asiático - a Dinamarca venceu no individual masculino em Atlanta-1996. Prêmio para a espanhola de 23 anos, que já havia sido campeã mundial em 2014 e 2015.