22°
Máx
16°
Min

Dupla suíça perde para russas na final do tênis e Hingis fica com a prata

(Foto: Danilo Borges/ME/Brasil2016) - Dupla suíça perde para russas e Hingis fica com a prata
(Foto: Danilo Borges/ME/Brasil2016)

Um dos maiores nomes do tênis feminino nos últimos 20 anos, Martina Hingis conquistou neste domingo sua primeira medalha olímpica. Mas não era a que a tenista de 35 anos queria. Representando a suíça, ela e Timea Bacsinszky foram derrotadas na final de duplas no Rio por Ekaterina Makarova e Elena Vesnina por 2 sets a 0, com duplo 6/4. Com isso, ficaram com a prata, e o ouro foi para a Rússia.

No Brasil, Hingis disputou somente sua segunda Olimpíada. Há 20 anos, em Atlanta, a então garota de 15 anos chegou como cabeça de chave número 15, mas não resistiu à pressão e caiu logo na segunda rodada para a japonesa Ai Sugiyama.

Passadas duas décadas, Hingis foi do céu ao inferno. Se consolidou como uma das melhores do mundo ainda adolescente, mas logo caiu. Anunciou a aposentadoria duas vezes, sendo a segunda por ter sido flagrada no exame antidoping por consumo de cocaína. Voltou de vez ao esporte 2013 para competir nas duplas, recuperou seu melhor tênis e hoje figura na liderança do ranking entre as duplistas.

Talvez por isso, depois de passar por tantos altos e baixos, Hingis chorou neste doming ao receber a medalha de prata. Foi a quarta vez que a Suíça subiu ao pódio, sendo que o país já faturou dois ouros e um bronze.

Mas na decisão, quem se deu melhor foi a Rússia. Superiores durante toda a partida, Makarova e Vesnina souberam ser precisas quando tiveram as chances de quebra e, assim, confirmaram o ouro, o sétimo do país no Rio. No total, já são 25 medalhas para os russos na Olimpíada.

DUPLAS MISTAS - A chave de duplas teve neste domingo a decisão do terceiro lugar. E quem se deu melhor foi a República Checa. Lucie Hradecka e Radek Stepanek derrotaram os indianos Sania Mirza e Rohan Bopanna por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/5, e ficaram com a terceira colocação.