22°
Máx
17°
Min

Em batalha de 4h, Murray vence Del Potro e se torna 1º bicampeão em simples

(Foto: Divulgação/Rio2016) - Em batalha de 4h, Murray vence Del Potro e se torna 1º bicampeão
(Foto: Divulgação/Rio2016)

Se até quatro anos atrás os britânicos precisaram viver um jejum de um século para ter um campeão olímpico de tênis, o tabu agora é outro - e favorável. Andy Murray, atual número 2 do mundo, conquistou o bicampeonato olímpico neste domingo ao derrotar o argentino Juan Martín Del Potro por 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 4/6, 6/2 e 7/5, e se tornou o primeiro tenista da história a conquistar dois ouros na em chave de simples. A partida se estendeu por 4 horas e 2 minutos.

A medalha coroa uma campanha com poucos sobressaltos, em que Murray enfrentou adversários bem menos expressivos do que aqueles contra os quais Del Potro jogou. O britânico estreou contra o sérvio Victor Troicki e depois enfrentou o argentino Juan Monaco, o italiano Fabio Fognini, o norte-americano Steve Johnson e o japonês Kei Nishikori.

Só perdeu dois sets, contra Fognini e Johnson, e mesmo na semifinal fez um duelo fácil contra Nishikori, vencendo por 6/1 e 6/4. Já Del Potro, atual 141º do mundo, havia enfrentado - e eliminado - o número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic, na primeira rodada e o espanhol Rafael Nadal, quinto melhor do ranking, na semifinal.

Neste domingo, Murray encarou um jogador inspirado e uma torcida animada. Os argentinos compareceram em bom número, ostentaram bandeiras nas arquibancadas do Centro de Tênis e fizeram a festa a cada game vencido por Del Potro.

Mas também havia torcida para Murray: os brasileiros, que desde o início do torneio torceram contra Del Potro, logo adotaram o britânico, com direito a frequentes coros de "Let's go, Andy".

O JOGO - O primeiro set teve quatro quebras de serviço em sequência: Murray abriu vantagem sobre Del Potro no segundo game, mas perdeu o terceiro. O britânico desempatou no quarto e o argentino empatou de novo no quinto. O jogo seguiu empatado até o 12º game, quando Murray venceu e fechou o set em 7/5.

Del Potro não se abateu e quebrou o serviço do adversário logo no primeiro game do segundo set, abrindo vantagem. Murray teve chance de revidar logo no game seguinte, mas desperdiçou. O jogo seguiu equilibrado e o argentino fechou o set em 6/4, empatando a partida.

O terceiro set foi equilibrado até o quarto game, quando Murray quebrou o serviço de Del Potro. Embora a torcida tenha tentado reanimar o argentino, ele não conseguiu se recuperar, e teve o serviço quebrado mais uma vez no oitavo game. Murray fechou o set em 6/2.

O quarto set teve mais uma série de quebras de serviço: Del Potro abriu vantagem no terceiro game, Murray empatou no quarto e o argentino passou novamente à frente no quinto. O jogo então se equilibrou até o décimo game, quando o britânico conseguiu empatar. No game seguinte ele salvou dois break points e manteve o serviço, e no 12º game quebrou o serviço de Del Potro e venceu por 7/5, fechando o jogo por 3 sets a 1.

A medalha de bronze na chave masculina de simples ficou com Kei Nishikori que, mais cedo, bateu um combalido Rafael Nadal por 2 sets a 1 - o espanhol foi campeão olímpico na chave de duplas, ao lado do compatriota Marc López.