22°
Máx
16°
Min

Equipe de futebol feminino da China joga para apagar má impressão de Londres-2012

(Foto: Divulgação)  - China joga para apagar má impressão de Londres-2012
(Foto: Divulgação)

A seleção de futebol feminino da China estreia nesta quarta-feira na Olimpíada do Rio disposta a apagar o vexame do ciclo olímpico anterior: a equipe sediou o Pré-Olímpico asiático em 2011, mas não se classificou para Londres-2012. Japão e Coreia do Norte representaram o continente naqueles Jogos Olímpicos. As japonesas conquistaram a prata.

No Pré-Olímpico para o Rio-2016, disputado em fevereiro e março passados no Japão, as chinesas se classificaram com uma rodada de antecedência. Conquistaram 11 dos 15 pontos possíveis e ficaram com a segunda vaga - a Austrália obteve a primeira, com 15 pontos.

As chinesas venceram o Vietnã por 2 a 0, empataram em 1 a 1 com a Coreia do Norte e venceram o Japão por 2 a 1 e a Coreia do Sul por 1 a 0. Na última rodada do Pré-Olímpico, já classificada, a equipe empatou em 1 a 1 com a Austrália. O bom desempenho reflete o sucesso da China no futebol feminino. O esporte é popular e bem organizado.

Desde setembro de 2015 a equipe é treinada pelo francês Bruno Bini, até então técnico da seleção francesa de futebol feminino. Ele substituiu o chinês Hao Wei, que deixou a seleção para integrar a comissão técnica do time masculino do Guangzhou Evergrande, comandado pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari.

Ainda com Hao Wei, em junho de 2015, a seleção chinesa foi eliminada na Copa do Mundo de futebol feminino ao perder para os Estados Unidos nas quartas de final, por 1 a 0. As norte-americanas se sagraram campeãs do torneio, disputado no Canadá.

Sob o comando do técnico francês, a equipe chinesa mudou as suas características. Antes concentrava seu jogo na sólida defesa e nos contra-ataques. Agora costuma marcar sob pressão, mas contra o Brasil poderá voltar à retranca, já que em teoria o adversário é favorito.

As chinesas também são conhecidas por tentar irritar as adversárias durante o jogo - quatro atletas da seleção brasileira jogam no futebol chinês e convivem com isso. Entre as principais jogadoras das Rosas de Aço, como são chamadas as jogadoras da seleção chinesa, estão as meio-campistas Pang Fengyue e Gao Chen e a atacante Yang Li. A primeira competição oficial de Bini foi o Pré-Olímpico, em que obteve sucesso.

Em entrevista na última segunda-feira, Bini minimizou a importância de vencer o jogo de estreia contra as donas da casa: “Para mim não tem significado especial. Se você vencer o primeiro jogo, conquista três pontos, assim como nas outras partidas. Como na Copa do Mundo, todas as partidas são importantes”, avaliou. "Elas (brasileiras) estão na nossa frente no ranking da Fifa (o Brasil ocupa a 7.ª posição; a China é a 18.ª colocada) e, para nós, será um jogo fora de casa. Não temos a vantagem, mas a bola é redonda para todas”.

Após estrear contra o Brasil, a China jogará contra a África do Sul neste sábado e encerrará a participação na primeira fase contra a Suécia, na próxima terça-feira, em Brasília.