22°
Máx
16°
Min

Equipe francesa vence a Itália na decisão e volta a reinar na esgrima

(Foto: Divulgação)  - Equipe francesa vence a Itália na decisão e volta a reinar na esgrima
(Foto: Divulgação)

A França conquistou neste domingo sua primeira medalha de ouro na esgrima nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na disputa por equipes masculina da espada, o quarteto formado por Yannick Borel, Gauthier Grumier, Daniel Jérent e Jean-Michel Lucenay derrotou a Itália por 45 a 31 e subiu no degrau mais alto do pódio.

Até então, a França, onde a esgrima é um dos esportes de maior tradição no país, vinha decepcionando com uma prata e um bronze. Em Londres-2012, a esgrima do país foi ainda pior e deixou a Olimpíada sem um pódio sequer. Na ocasião, no entanto, não houve disputa na categoria por equipes da espada.

Por isso, ao mesmo tempo, a equipe francesa se considera tricampeã olímpica, já que venceu em Pequim-2008 e Atenas-2004. A medalha de bronze na edição do Rio ficou com a Hungria, que derrotou a Ucrânia por 39 a 37.

"Nós chegamos como favoritos. E os atletas fizeram seus trabalhos muito bem", comemorou o técnico Hughes Obry. "É a realização de um sonho para eles", complementou. O resultado também desempatou a disputa por ouros na modalidade. Na história das Olimpíadas, a França agora tem nove conquistas na categoria por equipes da espada, contra oito da Itália.

A equipe brasileira, formada por Athos Schwantes, Guilherme Melaragno e Nicolas Ferreira, caiu nas oitavas de final ao perder para a Venezuela por 45 a 25. Com o resultado, chegou ao fim a participação da esgrima brasileira na Olimpíada do Rio, sem nenhuma medalha, mas com as idas de Guilherme Toldo, no florete, e Nathalie Moellhausen, na espada, às quartas de final.

Cabeças de chave, os franceses entraram diretamente nas quartas de final e eliminaram justamente a Venezuela por 45 a 29. Na semi, bateram a Hungria por 45 a 40 e na decisão somaram mais pontos do que os italianos na melhor de nove combates.