23°
Máx
12°
Min

EUA e China começam a despontar no quadro de medalhas; Brasil sobe para 11º lugar

(Foto: Divulgação)  - EUA e China começam a despontar; Brasil sobe para 11º lugar
(Foto: Divulgação)

Os Jogos Olímpicos do Rio-2016 começam a ver as duas maiores potências do esporte na atualidade despontarem no quadro de medalhas, como aconteceu nas últimas edições. Após esta segunda-feira, o terceiro dia oficial de competições, Estados Unidos e China já aparecem nas primeiras colocações brigando medalha por medalha para ver quem fica na liderança.

Por enquanto, a vantagem está com os norte-americanos. Ambos já conquistaram cinco medalhas de ouro - cada um ganhou duas nesta segunda-feira -, mas os Estados Unidos possuem também 7 de prata e 7 de bronze - 19 no total, sendo o país com o maior número de conquistas no Rio-2016 - contra 3 prateadas e 5 bronzeadas da China - 13 ao todo.

O que tem feito a diferença para os Estados Unidos é a natação. Nada menos que 14 das 19 medalhas conquistadas até agora vêm da modalidade - são quatro de ouro, cinco de prata e seis de bronze. E a promessa é de muito mais com as presenças dos astros Michael Phelps, maior medalhista da história olímpica (23 no total, sendo 19 douradas), e Katie Ledecky em finais.

Logo atrás de Estados Unidos e China está a Austrália, que nesta segunda-feira comemorou o título de uma modalidade inédita em Jogos Olímpicos, mas que tem uma enorme tradição no país. O ouro do dia veio no rúgbi, na versão "sevens" (com sete jogadores em campo), entre as mulheres na final contra a rival e vizinha Nova Zelândia. Assim, os australianos chegaram a 4 medalhas douradas e segue na cola das potências esportivas.

Quem também tem muito o que comemorar é o Brasil. O ouro conquistado pela judoca Rafael Silva na categoria até 57 kg rendeu nada menos que nove colocações no quadro de medalhas. Agora o país-sede dos Jogos Olímpicos ocupa a 11.ª posição, empatado com a Suécia, com 1 ouro e 1 prata - esta de Felipe Wu na prova de Pistola de ar 10 metros masculino do tiro esportivo, a primeira da modalidade desde 1920.

Até agora, 38 países já ganharam ao menos uma medalha no Rio-2016. Algumas novidades do dia foram Portugal, Grécia e Mongólia, que conquistaram sua primeira medalha na competição. No caso do país asiático, a prata veio com a derrota de Sumiya Dorjsuren para Rafael Silva no judô.