22°
Máx
14°
Min

EUA levam ouro no 4x100m e Phelps amplia recorde de medalhas

(Foto: Divulgação/TeamUSA) - EUA levam ouro no 4x100m e Phelps amplia recorde de medalhas
(Foto: Divulgação/TeamUSA)

As grandes estrelas começam a ditar o tom nas provas de natação no Estádio Aquático Olímpico. Na noite deste domingo foi a vez de Michael Phelps, Katie Ledeky, Adam Peaty e Sarah Sjostrom mostrarem seu talento na piscina. Para o Brasil, nenhum pódio até o momento, mas mesmo assim os atletas festejaram bons resultados em finais.

Logo que o telão mostrou Phelps, a torcida vibrou como se tivesse sido um gol. Pela manhã, ele não participou das eliminatórias do 4x100 metros livre, mas à noite reforçou o time, que chegou na primeira posição dando um show na piscina. Phelps, que não é o grande velocista dos EUA, foi o melhor da equipe ao marcar 47s12 em sua parcial.

Com mais um ouro, Phelps ampliou sua coleção de medalhas olímpicas e agora tem 19 de ouro, duas de prata e duas de bronze, totalizando 23. Maior medalhista olímpico da história, ele ainda pode ampliar o recorde porque vai disputar os 200 metros borboleta, nesta segunda-feira, os 200 metros medley, na quarta, e os 100 metros borboleta, na quinta. Sem contar as provas de revezamento, onde pode ser escalado.

A equipe brasileira terminou o revezamento na quinta colocação, com o tempo de 3min13s21. O time, que tinha chances remotas de medalha, foi formado por Marcelo Chierighini, Nicolas Nilo, Gabriel Santos e João de Lucca.

O ouro ficou com os EUA, que recuperaram o título olímpico no revezamento. Depois do ouro em Pequim-2008, os norte-americanos (que tiveram ainda Caeleb Dressel, Ryan Held e Nathan Adrian na equipe) foram batidos pelos franceses em Londres-2012. Nesta noite, eles deram o troco com o tempo de 3min09s92.

Com o astro Florent Manaudou, Mehdy Metella, Fabien Gilot e Jeremy Stravius, a França levou a prata, com 3min10s53. O bronze ficou com a Austrália, com 3min11s37. À frente dos brasileiros, os russos terminaram na quarta colocação, com 3min11s64.