23°
Máx
12°
Min

Fase ruim de Gabriel Jesus e má forma de Rafinha complicam planos de Micale

(Foto: André Borges/ Agência Brasília) - Problemas de Gabriel Jesus e Rafinha complicam planos de Micale
(Foto: André Borges/ Agência Brasília)

A seleção olímpica realiza na tarde deste sábado o único treinamento de fato para a partida de domingo contra o Iraque, o segundo da equipe nos Jogos do Rio, no Mané Garrincha. A princípio o técnico Rogério Micale não tem intenção de mexer no time em relação ao empate sem gols da estreia contra a África do Sul. Pelo menos é o que tem dito. No entanto, vai aproveitar parte da atividade marcada para o estádio Abadião, na cidade satélite de Ceilândia, para testar opções.

O esquema 4-3-3 será mantido, mas Micale pretende ver em parte do treinamento como o ataque se sai com Luan no lugar de Gabriel Jesus. O jogador do Grêmio sempre se destacou nos treinos em Teresópolis e até aqui se adaptou melhor à posição de meio do ataque, embora com liberdade de movimentação, do que o palmeirense.

Além disso, Gabriel Jesus ficou bastante abatido depois do gol perdido contra os sul-africanos e precisa reagir rápido. Do contrário, terá como destino o banco de reservas.

Uma outra alternativa de Micale é no meio-de-campo, mas aí o técnico esbarra na má condição física de Rafinha Alcântara. No time idealizado por Micale, o jogador do Barcelona seria titular ao lado de um volante - os treinamentos definiram que a vaga seria de Thiago Maia - e de Renato Augusto.

O problema é que Rafinha praticamente não jogou em 2016. No ano passado sofreu grave lesão no joelho direito que teve necessidade de cirurgia e na volta teve contusões no tornozelo e na coxa - que fez com que fosse cortado da Copa América Centenário, disputada em junho nos Estados Unidos.

A situação de Rafinha é o maior motivo de preocupação da comissão técnica. "Ele é o jogador que passa mais tempo com fisioterapeutas e fisiologistas. Vem de duas lesões no tornozelo e coxa que exigem atenção diária", disse na sexta-feira o preparador físico da seleção, Marcos Seixas.

Rafinha está arredio. Desde a apresentação, não deu entrevista coletiva e também não falou após o amistoso com o Japão e o jogo com a África do Sul. Em ambos entrou e demonstrou não ter condição de suportar os 90 minutos.

Se Rafinha evoluir, a opção de Micale deverá ser tirar Felipe Anderson e adiantar Renato Augusto. Por enquanto, o treinador não cogita armar o time no 4-4-2. Mas se, e quando, vier a fazer isso a tendência é que coloque mais um volante e retire um atacante.