21°
Máx
17°
Min

Federação de tiro aprova evento-teste no Rio, mas diz que ainda faltam ajustes

A Federação Internacional de Tiro Esportivo aprovou a Copa do Mundo de modalidade realizada como evento-teste para os Jogos Olímpicos, que terminou neste domingo, no Rio. A disputa contou com a participação de 660 atletas, de 88 países. Segundo os dirigentes, porém, ainda há ajustes a serem feitos até agosto, quando começa a Olimpíada do Rio. O principal deles é a finalização do estande de finais de carabina e pistola.

"Estamos bem satisfeitos com o funcionamento de tudo. As instalações ainda não estão completamente prontas, especialmente o estande de finais, mas, apesar disso, tudo está funcionando muito bem", avaliou o vice-presidente da Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF, na sigla em inglês), Gary Anderson. "Acho que este evento-teste foi tão bom quanto os outros que eu vi. Ainda temos trabalho a fazer, alguns problemas e preocupações para trabalhar, mas, exceto o estande de finais, nada de muito importante."

O diretor de Esportes do Comitê Rio-2016, Rodrigo Garcia, explicou que a área das finais precisou ser adaptada para a realização do evento-teste. "O estande não existia antes, nos Jogos Pan-Americanos, então a gente acabou fazendo uma adaptação". O local ganhou uma arquibancada temporária à frente da prevista inicialmente. "Ainda há coisas que a gente precisa testar, como o sistema de ar condicionado, as arquibancadas. Toda essa parte estrutural ainda precisa ser revalidada", acrescentou.

A Federação Internacional de Tiro deverá fazer mais uma visita ao Brasil antes do início dos Jogos. "Vamos ter uma reunião amanhã (segunda-feira) para ter mais informações sobre o calendário da construção para terminar tudo e, então, vamos decidir se voltamos em junho ou julho", comentou.

Anderson ainda comentou sobre problemas menores, segundo ele, como a falta de luz dentro do estande de 10 metros, algumas posições no campo de tiro que não estão bem planas e o fundo verde da arena de pistola de ar de 10m, que foi alvo de reclamação de alguns atletas.

Segundo Rodrigo Garcia, a cor poderá ser alterada se for preciso. "A nossa comunicação visual prima pelo verde, mas, se for o caso, isso não é difícil de mudar", comenta. "Também tivemos algumas reclamações dos atletas sobre a qualidade dos pratos. Vamos trabalhar isso com o fornecedor. São detalhes, mas, quanto melhor a gente entregar os Jogos, melhor para o País", acrescentou. Alguns atletas acertaram o alvo, mas não tiveram o prato quebrado nas provas externas.

RESULTADOS - Na última sexta-feira, a croata Snjezana Pejcic quebrou o recorde mundial durante a fase classificatória da carabina 50m três posições, ao marcar 594 pontos. Neste domingo, foram realizadas as classificatórias e as finais da carabina 50m três posições e do tiro ao prato (skeet), ambas no masculino.

Na carabina, o título ficou com o chinês Hui Zicheng. O americano Matthew Emmons e o chinês Zhu Qinan completaram o pódio. Já no skeet, o ouro foi para o sueco Marcus Svensson, a prata ficou com o indiano Mairaj Ahmad Khan e o bronze foi para o italiano Tammaro Cassandro.

"O campo está muito bom. O ruim foi que muitos atletas acertaram o alvo, mas não contou, então isso não foi bom. Todo o resto foi perfeito", avalia Svensson, campeão da última prova da Copa do Mundo. Após a competição, o americano Vincent Hancock foi premiado como o melhor atleta da temporada 2015.