21°
Máx
17°
Min

Forças de segurança da Olimpíada simulam ataque terrorista em estação de trem

Forças de segurança que atuarão no Rio durante os Jogos Olímpicos fizeram na manhã deste sábado um treinamento de combate a atos terroristas. A simulação ocorreu na estação de trens de Deodoro - bairro na zona oeste que concentra sete instalações olímpicas -, envolveu 500 pessoas e incluiu até mesmo a explosão de uma bomba.

O explosivo foi colocado em uma mochila abandonada em uma plataforma, ao lado dos trilhos. Voluntários que trabalham na organização da Olimpíada se passaram por passageiros feridos e foram levados para a plataforma, onde receberam os primeiros socorros. Também foram simuladas intensa troca de tiros e perseguição a terroristas.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Estado do Rio, o objetivo da simulação foi "testar o planejamento e as ações de resposta em um cenário crítico", conforme divulgou no Twitter. Participaram do exercício militares das Forças Armadas recrutados para reforçar a segurança da cidade, policiais federais, militares e civis, bombeiros, guardas municipais e profissionais da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça.

No treinamento, foi testada a capacidade de resposta coordenada a atentados, com acionamento das forças de segurança, neutralização de agressores, varreduras, isolamento da estação, atendimento a vítimas e tentativa de identificação de terroristas. A simulação de ataque estava prevista antes do atentado da última quinta-feira em Nice, na França. Moradores foram avisados com antecedência, e também na manhã deste sábado, sobre as mudanças que seriam realizadas no bairro para a realização do treinamento.

A região no entorno da estação de trem foi isolada e houve alterações no trânsito da região. O exercício foi acompanhado em tempo real pelos funcionários do Centro Integrado de Comando e Controle (Cicc), da prefeitura, na Cidade Nova (região central). O Cicc abrigará agentes de inteligência e segurança de 106 países que, segundo o ministro da Defesa, Raul Jungmann, já estão trabalhando com militares e policiais brasileiros e chegarão ao Rio alguns dias antes do início dos Jogos, cuja solenidade de abertura ocorrerá no estádio do Maracanã no próximo dia 5. O encerramento será em 21 de agosto.

A estação ferroviária de Deodoro integra uma das opções de rotas do público que pretende acompanhar as competições no polo olímpico do bairro, onde foram instaladas a Arena da Juventude, o Centro Olímpico de Hóquei, o Estádio, o Centro Aquático, o Centro Olímpico de Hipismo, o Centro Olímpico de Tiro e o Parque Radical do Rio, para as provas de canoagem slalom, BMX e mountain bike.

Neste domingo, equipes de segurança, transporte e trânsito farão treinamento para a cerimônia de abertura da Olimpíada. A simulação acontecerá em vários pontos da zona sul, Barra da Tijuca (zona oeste), no entorno do estádio (zona norte) e no centro. Serão testados os deslocamentos de atletas, organizadores, voluntários e autoridades, com interdição e liberação das ruas.

De acordo com a Secretaria de Grandes Eventos, participarão do treinamento cerca de 700 veículos, entre motocicletas, ônibus, carros, vans, ambulâncias e helicópteros. Ao menos 2 mil pessoas estarão envolvidas nas simulações, que começarão de manhã, às 5 horas, e deverão ser encerradas ao meio-dia.