22°
Máx
16°
Min

Guilherme Toldo para nas quartas, mas iguala melhor desempenho do País na esgrima

(Foto: Reprodução) - Toldo para nas quartas, mas iguala melhor desempenho na esgrima
(Foto: Reprodução)

Parou nas quartas de final a boa participação do brasileiro Guilherme Toldo na disputa individual e masculina do florete nos Jogos Olímpicos do Rio. Após somar três vitórias neste sábado na Arena Carioca 3, ele não conseguiu se classificar às semifinais ao parar no italiano Daniele Garozzo, que triunfou por 15 a 8.

Número 66 do ranking mundial, Toldo disputava a chance de lutar por uma medalha em um jogo com um esgrimista mais bem colocado - o italiano é o 11º da lista. E ele até começou melhor o duelo, fazendo 2 a 0 e liderando o placar até 4 a 3. Mas depois sofreu a virada, sendo batido até com certa facilidade por Garozzo, com uma vantagem de sete pontos.

Assim, Toldo encerrou a sua participação na Olimpíada a um passo de brigar por uma medalha, igualando a melhor campanha do Brasil na esgrima, alcançado um dia antes por Nathalie Moellhausen na disputa da espada individual, que também parou nas quartas de final.

A campanha de Toldo também impressionou porque o brasileiro superou esgrimistas sempre melhores ranqueados. Na sua estreia, o triunfo foi sobre o austríaco René Pranz, o número 55 do mundo. Depois, superou nada menos do que o japonês Yuki Ota, segundo colocado da lista e atual campeão mundial

Em seguida, nas oitavas de final, ele venceu Cheung Ka Long, de Hong Kong, o número 20 do mundo, só vindo a parar na sequência, diante de Garozzo, que disputará uma das semifinais com o russo Timur Safin. A outra envolverá o britânico Richard Kruse e o norte-americano Alexander Massialas.

Além de Toldo, a esgrima brasileira foi representada neste domingo no florete por Ghislain Perrier e Henrique Marques. Ambos caíram na estreia, mas a queda de Perrier foi na segunda rodada, pois ele estava de bye na primeira.

Os eventos da esgrima nos Jogos do Rio prosseguem nesta segunda-feira com a realização da competição feminina e individual do sabre. O Brasil será representado por Marta Baeza. Ela vai estrear diante da polonesa Bogna Ozwiak.