26°
Máx
19°
Min

Hope Solo reage com bom humor a gritos de 'zika' em vitória dos EUA

Foto: Getty Images - Hope Solo reage com bom humor a gritos de 'zika' em vitória dos EUA
Foto: Getty Images

A experiente goleira norte-americana Hope Solo, de 35 anos, reagiu com bom humor à inusitada experiência vivida na noite desta quarta-feira, quando a seleção de futebol feminino dos Estados Unidos venceu a Nova Zelândia por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte, no jogo de estreia do seu país nos Jogos Olímpicos de 2016.

Toda vez que tocava na bola, ela era vaiada e escutava um coro de "zika", entoado pelos quase dez mil torcedores presentes no estádio. Questionada sobre a experiência após o término da partida, Hope Solo não demonstrou qualquer consternação. E disse até ter gostado da provocação.

"Fico contente que os torcedores tenham se divertido", comentou a goleira, uma das principais jogadoras da seleção norte-americana, que é forte candidata ao ouro olímpico. "E se eles se divertiram às minhas custas, ainda melhor para eles."

Antes de viajar ao Brasil, Hope Solo postou fotos com um kit de combate a mosquitos, em alusão ao surto do vírus zika que virou motivo de preocupação de inúmeros atletas e foi usado como justificativa de desistência dos Jogos do Rio por vários competidores estrangeiros cuja presença era esperada no Brasil. As imagens correram o mundo e irritaram parte dos internautas. A própria goleira, entretanto, logo em seu desembarque no Rio, pediu desculpas e enalteceu a torcida brasileira.