23°
Máx
12°
Min

Hospedados em navio, norte-americanos do basquete ressaltam privacidade no Rio

Foto: AFP - Norte-americanos do basquete ressaltam privacidade no Rio
Foto: AFP

A seleção norte-americana masculina de basquete encerrou a expectativa e concedeu a primeira entrevista coletiva no Rio antes dos Jogos. Os favoritos à medalha de ouro chegaram na quarta, mas cancelaram o primeiro treino. Nesta quinta pela manhã aconteceu a atividade inaugural em terras brasileiras, mas ninguém falou com a imprensa. A conversa com os jornalistas ficou para esta tarde, quando comentaram sobre a expectativa pela estreia e até da inusitada forma de hospedagem.

A delegação, junto com convidados e familiares, está instalada em um navio de luxo atracado na cidade. A escolha se deu pelo conforto, segurança e privacidade. "É a primeira vez que me hospedo em um navio, mas não acho tão estranho. Eu me sinto como se estivesse em um hotel. O lugar é enorme! Estamos bem acomodados e estamos nos sentindo bem", explicou DaMarcus Cousins, pivô do Sacramento Kings.

Os Estados Unidos conquistaram 14 vezes o ouro olímpico em 17 participações nos Jogos. Considerados novamente grandes favoritos, os jogadores reconhecem que antes de entrar em quadra na estreia contra a China, no sábado, precisam aprender a lidar com essa expectativa. "Sabemos que todas as equipes querem nos vencer. Por isso, precisamos estar concentrados para fazer valer nossa força", explicou o ala-armador Jimmy Butler, do Chicago Bulls.

Os 12 jogadores da versão 2016 do Dream Team conversaram com os jornalistas em uma concorrida zona mista no centro de imprensa do Parque Olímpico. Apesar de enfraquecidos com as ausências de estrelas como Stephen Curry, LeBron James e Russell Westbrook, o time ganhou com folga os cinco amistosos preparatórios e está confiante para a fase de grupos, quando terá como adversários, além da China, França, Austrália, Venezuela e a Sérvia, vice-campeã mundial em 2014.

Coordenador-técnico da equipe há dez anos, Jerry Colangelo admitiu o favoritismo, mas ressaltou a importância da preparação antes dos Jogos. Por isso, defendeu a escolha da hospedagem em um local mais tranquilo e longe de possíveis tietagens na Vila Olímpica.

Para o armador Kyle Lowry, do Toronto Raptors, a escolha foi acertada. "Estamos em um lugar certo para fazer uma preparação adequada e buscar o ouro. Na verdade, para ser bem sincero, quando estou lá dentro do navio, nem me sinto que estou sob o mar. É um hotel normal. Nem vejo mais essa diferença", afirmou.