20°
Máx
14°
Min

Instalada no Rio, Casa dos EUA reforça campanha de Los Angeles para Jogos de 2024

(Foto: Divulgação / Fotos Públicas) - Casa dos EUA reforça campanha de Los Angeles para Jogos de 2024
(Foto: Divulgação / Fotos Públicas)

Lançada há quase um ano, a campanha de Los Angeles para sediar os Jogos Olímpicos de 2024 ganha força no Rio com a Casa dos Estados Unidos, instalada na praia de Ipanema para receber os 555 atletas norte-americanos e suas famílias. A cidade californiana, que já foi anfitriã dos Jogos em 1932 e em 1984, agora compete com Paris, Roma e Budapeste - a escolha será anunciada em setembro de 2017.

Uma sala interativa foi montada para exaltar a candidatura de Los Angeles, que se apresenta como uma cidade que já dispõe da estrutura de arenas e sistema de transporte necessários aos Jogos - "L.A. 2024 é sobre o que a gente tem, não sobre o que a gente vai construir" é um dos slogans do dossiê de candidatura. Com 3 milhões de habitantes, a cidade é a segunda mais populosa dos Estados Unidos, atrás de Nova York.

A poucos metros do mar de Ipanema, a casa, instalada no Colégio São Paulo, uma escola católica para 600 alunos de classe média alta, foi toda pintada pelos norte-americanos, que também reforçaram o sistema de ar condicionado das salas de aula e instalações elétricas. Eles prometem ainda fornecer Wi-Fi nas instalações e melhorar as áreas de lazer das crianças. "Escolhemos a casa porque, por estar no Rio, queríamos ficar perto da praia. E também para deixar um legado para a cidade", disse a diretora de eventos Lisa Reliford, que não revelou o total investido no imóvel.

Com patrocínio de mais de 50 empresas dos EUA, a casa tem lounges com ambientação praiana e um bar/restaurante, onde os atletas e seus parentes podem assistir a competições do time norte-americano em telões e celebrar vitórias. No domingo, quando o nadador Michael Phelps conquistou a 19ª medalha de ouro de sua carreira, na final dos 4x100 metros nado livre, a festa foi grande.

No último andar, o deque de madeira com vista livre para as praias de Ipanema e do Leblon é usado para entrevistas. Toda a movimentação é acompanhada pelas irmãs angélicas que moram no colégio e o administram.

A casa, de cinco andares, é só para convidados. Visitantes só podem frequentar a loja, que vende centenas de roupas e acessórios em tamanhos adultos e infantis. Os preços não são convidativos - há casacos esportivos a R$ 896, shorts a R$ 244 e camisetas a R$ 98, de marcas como Nike e Polo Ralph Lauren. Para entrar, é preciso passar por seguranças munidos de detectores de metais.