22°
Máx
16°
Min

Isaquias e Erlon vencem eliminatória e avançam à final do C2 1.000m no Rio-2016

(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016) - Isaquias e Erlon vencem eliminatória e avançam à final do C2 1.000m
(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016)

Um dia após conquistar a sua segunda medalha nos Jogos Olímpicos do Rio, Isaquias Queiroz deu novo passo para assegurar a sua terceira. Nesta sexta-feira, ele e Erlon de Souza confirmaram o favoritismo na Lagoa Rodrigo de Freitas e se classificaram para a final da canoa dupla (C2) 1.000 metros, que será realizada no próximo sábado.

Apenas os vencedores de cada uma das duas eliminatórias se classificavam direto para a disputa de medalha, sem necessidade de participarem das semifinais. E foi exatamente o que Isaquias e Erlon fizeram, tendo registrado o tempo de 3min33s269, sendo dois segundos mais rápidos do que a dupla ucraniana, formada por Dmytro Anchuk e Taras Mishchuk, com 3min35s284.

Isaquias e Erlon não tiveram qualquer dificuldade para assegurar o triunfo, tanto que lideraram a disputa desde o início. E a marca deles foi a melhor de todas as eliminatórias. Esse bom desempenho já era esperado, afinal, no ano passado, os brasileiros conquistaram o título mundial do C2 1.000m em Milão.

Agora, neste sábado, a partir das 9h22, eles vão tentar repetir o desempenho para assegurarem o ouro ou ao menos um lugar no pódio. Caso consiga cumprir esse objetivo, Isaquias se tornará o primeiro atleta brasileiro a conquistar três medalhas em uma mesma edição dos Jogos Olímpicos.

Até agora, ele é um dos cinco brasileiros que subiram duas vezes ao pódio em uma mesma edição do evento, ao lado dos nadadores Gustavo Borges e Cesar Cielo e dos atiradores Afrânio da Costa e Guilherme Paraense. Principal nome da canoagem velocidade do País, Isaquias já conquistou a prata no C1 1.000m e o bronze no C1 200m no Rio-2016.