21°
Máx
17°
Min

Iziane minimiza derrota na estreia do basquete: "Vamos buscar vitórias"

(Foto: Brasil 2016) - Iziane minimiza derrota no basquete: "Vamos buscar vitórias"
(Foto: Brasil 2016)

A ala Iziane evitou lamentar a derrota da seleção brasileira feminina de basquete diante da Austrália, neste sábado, na estreia das equipes nos Jogos Olímpicos. Cestinha da partida com 25 pontos, ela destacou os pontos positivos, especialmente no primeiro tempo, e projetou quatro vitórias nos jogos que restam pelo Grupo A.

“No primeiro tempo trabalhamos muito bem a bola no ataque e fizemos uma excelente defesa. Na etapa final não soubemos controlar os nossos erros (28 no total) e as australianas se aproveitaram disso. Precisamos ter uma consciência nesses momentos ruins, talvez trabalhar melhor a bola. Apesar da derrota mostramos que temos condições de jogar de igual para igual e vamos buscar quatro vitórias nos próximos quatro confrontos", afirmou.

A jogadora comentou também que está completamente recuperada de um edema na panturrilha, que a deixou de fora dos amistosos finais na preparação para os Jogos. Ainda destacou a presença dos torcedores na Arena da Juventude. “Estou muito feliz por poder jogar diante da torcida brasileira. É uma emoção muito grande. Posso garantir que estou 100% e pronta para ajudar nas próximas partidas. Eu trocaria ser a cestinha por uma vitória", comentou Iziane.

A ala-pivô Damiris Dantas, que marcou 11 pontos e pegou oito rebotes, comentou sobre a queda de rendimento no segundo tempo. Depois de terminar o primeiro quarto com uma vantagem de dez pontos, a seleção permitiu a virada de deixou a quadra com uma derrota de 84 a 66.

“Começamos a ter muito erro de passe, todo mundo começou a entrar em desespero e isso não pode acontecer. Temos que aproveitar as coisas boas e corrigir os erros. Esse jogo de estreia já passou. Agora é descansar e voltar focado para o próximo jogo”, disse Damiris.

ANÁLISE DO TREINADOR - O técnico Barbosa ficou satisfeito com o desempenho da equipe e destacou que a diferença final de 18 pontos não refletiu o equilíbrio que foi a partida. "O positivo foi que nossa equipe soube defender bem e jogou com personalidade. A verdade é que jogamos contra a grande seleção do grupo e elas sentiram que poderiam ter feito um jogo até melhor”, avaliou.

O Brasil volta à quadra na próxima segunda-feira, às 17h30, para enfrentar o Japão. Na sequência da competição, as brasileiras terão como adversários três seleções classificadas no Pré-Olímpico Mundial: Bielo-Rússia, terça-feira, às 15h30, França, quinta-feira, às 15h30, e Turquia, no sábado, às 15h30.