27°
Máx
13°
Min

Manifestantes se reúnem em protesto contra os Jogos na região do Maracanã

(Foto: Beth Santos/ PCRJ) - Manifestantes se reúnem em protesto contra os Jogos
(Foto: Beth Santos/ PCRJ)


Cerca de 200 pessoas estão reunidas na Praça Sans Peña, na Tijuca, zona norte do Rio, em um protesto contra a Olimpíada. Elas são críticas a remoções que foram realizadas para a construção do Parque Olímpico da Barra e à distribuição de recursos da Prefeitura do Rio para os Jogos que, acreditam, privilegiou áreas já ricas.

"Para quem é o legado? O Rio já era uma cidade desigual e a Olimpíada reforça isso. A cidade está subordinada aos interesses econômicos", disse o sociólogo Orlando Santos Júnior, do Observatório das Metrópoles.

O ato foi convocado pela Plenária dos Jogos da Exclusão, que reúne cerca de cem organizações entre ONGs, sindicatos, associações de moradores de favelas, entre outras. Dentre as bandeiras dos manifestantes está o "Fora, Temer". "Estamos sintonizados com o movimento Fora Temer, mas Eduardo Paes (prefeito do Rio) tem de estar no centro da crítica", afirmou Santos Júnior.

O protesto está sendo acompanhado por dezenas de policiais, e, passada uma hora do início da concentração, não foi registrado qualquer incidente. Os manifestantes pretendem seguir caminhando até a Praça Afonso Pena, no mesmo bairro, que é o mais próximo que conseguirão chegar do estádio do Maracanã, onde será realizada a cerimônia de abertura dos Jogos, às 20 horas. A intenção era estar ainda mais perto, mas as interdições do trânsito vão impossibilitar a aproximação.