22°
Máx
14°
Min

Marta se irrita com comparações após vitória: 'Marta é Marta, Neymar é Neymar'

(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016) - Marta se irrita com comparações: 'Marta é Marta, Neymar é Neymar'
(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016)


Principal jogadora da seleção brasileira feminina de futebol, a meia-atacante Marta não escondeu a irritação com as comparações com Neymar, após a vitória da seleção sobre a China por 3 a 0, nesta quarta-feira, na estreia do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Durante a partida, parte da torcida presente nas arquibancadas do Engenhão entoou coro afirmando que Marta é melhor que Neymar. Ao fim do jogo, a meia demonstrou insatisfação ao ser questionada pela imprensa sobre a comparação. "Não tem essa comparação: Marta é Marta, Neymar é Neymar", afirmou a maior artilheira da história da seleção.

O técnico Vadão também se mostrou incomodado com as comparações. Mas adotou postura mais contida. "A gente faz tudo para evitar esse tipo de comparação, mas não tem o que fazer. Acontece, não tem como controlar", comentou.

Sobre o jogo, o treinador de 59 anos evitou empolgação com a tranquila vitória brasileira. "Achamos o primeiro gol ainda no primeiro tempo. As coisas foram ficando um pouco mais tranquilas", afirmou.

No sábado, o Brasil terá uma adversário mais complicado pela frente: a Suécia. Para Vadão, o próximo oponente é uma "equipe muito madura, que não perde a cabeça". Ele disse que as suecas não têm pontos fracos, só "virtudes", citando a "ótima velocidade na frente" e a "estatura média alta", que favorece o jogo aéreo.

Antes do jogo, o craque Neymar mandou uma mensagem de incentivo para as jogadoras, o que foi saudado pelo treinador. "Não existe rivalidade entre meninas e meninos", disse.

Autora do primeiro gol, a zagueira Mônica enalteceu a vitória, pois a equipe da China se caracteriza pela "disciplina tática". Segundo ela, a chinesa é uma "seleção muito qualificada". Ela comemorou a participação incentivadora dos torcedores. "A torcida está do lado, está vibrante. Isso é muito importante", disse.

Segundo Mônica, a vitória foi apenas "o primeiro passo". "A caminhada será muito grande", acrescentou. O confuso gol que marcou foi comentado por ela. "Zagueiro não está acostumado a fazer gol. Treinamos muito as bolas paradas. Fui iluminada (na jogada)", disse.