22°
Máx
14°
Min

Mayra Aguiar supera alemã por punição e está nas semifinais da Olimpíada

Foto: Roberto Castro/Ministério dos Esportes - Mayra Aguiar supera alemã por punição e está nas semifinais do judô
Foto: Roberto Castro/Ministério dos Esportes

Candidata a medalha nos Jogos Olímpicos, a brasileira Mayra Aguiar vai lutar por um lugar no pódio nesta quinta-feira na Arena Carioca 2. Em sua segunda luta no Rio-2016, a número 4 do mundo superou a alemã Luize Malzahn, a quinta colocada no ranking do peso meio-pesado (até 78kg), por uma punição, se classificando às semifinais.

Em busca de uma vaga na decisão, na tarde desta quinta, Mayra vai encarar a francesa Audrey Tcheumeo, a segunda colocada no ranking mundial. Em caso de derrota, a brasileira lutará pelo bronze com uma das judocas que avançar na repescagem da Olimpíada.

O triunfo sobre a alemã foi o segundo da brasileira nesta quinta. Na estreia, Mayra lutou por menos de um minuto na sua estreia, quando superou a australiana Miranda Giambelli por ippon, com uma imobilização.

Depois, diante de Malzahn, Mayra fez um duelo equilibrado e ficou em vantagem com 2min05 de combate, quando a alemã recebeu um shidô (punição) por um falso ataque. Como nenhuma das judocas conseguiu aplicar um golpe depois disso, a brasileira assegurou o triunfo e a passagem às semifinais.

Mayra é considerada uma das principais candidatas a medalha do judô brasileiro no Rio. Ela está em busca do seu segundo pódio olímpico, pois foi bronze em Londres, em 2012. A judoca brasileira de 25 anos também traz no currículo quatro medalhas em Campeonatos Mundiais, sendo uma de ouro em 2014.

O outro judoca brasileiro a participar nesta quinta-feira a Olimpíada do Rio já está eliminado. O meio-pesado Rafael Buzacarini até venceu o uruguaio Pablo Aprahamian na primeira luta, mas caiu na sequência para o japonês Ryunosuke Haga.

Assim, as esperanças do judô brasileiro nesta quinta estão todas com Mayra. E ela segue na luta para repetir o feito alcançado por Rafaela Silva na última segunda-feira, quando conquistou a medalha de ouro, a única até agora do Brasil na Olimpíada.