22°
Máx
14°
Min

Medalhista olímpico vai conduzir a tocha em Londrina

A expectativa é grande para a revelação dos escolhidos para conduzir a tocha olímpica em Londrina no dia 28 de junho. Entre os que terão a oportunidade de carregar a chama acesa na Grécia, berço dos jogos, estão nomes designados por patrocinadores, além de artistas e ex-atletas.

Apesar da lista ainda não ter sido divulgada oficialmente, um nome está confirmado: o do medalhista olímpico Edson Luciano, bronze nas Olimpíadas de Atlanta 1996 e prata em Sidney 2000 nos quatro por 100 metros. Natural de Bandeirantes, a 100 quilômetros de Londrina, ele conta que não estava na lista em um primeiro momento. "Por ter ido às Olimpíadas, conquistado medalhas, achei que meu nome estaria normalmente incluído. Foi necessário um movimento da Confederação Brasileira de Atletismo (CBA) para que os atletas fossem reconhecidos. Quando houve o contato, fiz questão que minha participação fosse no norte do Paraná".

Questionado sobre as chances de medalhas brasileiras no Atletismo no Rio 2016, Edson Luciano adotou um discurso cauteloso em razão do momento vivido pela modalidade no país. "Gostaríamos que fosse melhor, tendo mais atletas com chance de medalha. Mas temos bons nomes e precisamos torcer para que elas venham. Quanto mais atletas conseguirem, maior será o legado", destacou Luciano.

Descoberto por um sargento enquanto disputava uma competição entre Tiros de Guerra da 5ª Região Militar, Edson Luciano conquistou medalha de ouro nos 100 metros rasos dos Jogos Abertos do Paraná, aos 19 anos. Em 1995, foi chamado para integrar a equipe da Funilense, em Presidente Prudente, no interior de São Paulo.

Um ano depois, ele já estava em Atlanta, nos Estados Unidos, disputando os 4x100m ao lado de Robson Caetano, Arnaldo de Oliveira e André Domingos. O quarteto brasileiro conquistou a medalha de bronze.

Em 2000, veio a medalha de prata em Sidney, com o paranaense correu junto com Claudinei Quirino, Vicente Lenílson e André Domingos. Os brasileiros ficaram três décimos de segundo atrás dos EStados Unidos.

Edson Luciano voltou a disputar as Olimpíadas em 2004, em Atenas, terminando na oitava posição.

(colaborou Danilo Brandão/Massanews)