22°
Máx
14°
Min

Menos de duas semanas após Olimpíada, COB anuncia saída de Marcus Vinícius Freire

Foto: Saulo Cruz / Exemplus / COB - Menos de 2 semanas após Olimpíada, COB anuncia saída de Marcus Freire
Foto: Saulo Cruz / Exemplus / COB

Menos de duas semanas após encerrar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta sexta-feira a saída de Marcus Vinícius Freire de sua diretoria executiva de Esportes. O dirigente foi o principal responsável por definir a meta de colocar o Brasil no Top 10 do quadro de medalhas do Rio-2016, mas a equipe brasileira encerrou a competição na 12º colocação, empatada com a Holanda.

Nos Jogos do Rio, o Brasil conquistou 19 medalhas, duas a mais do que em Londres-2012. O resultado ficou abaixo da meta estipulada pelo próprio Marcus Vinícius, que em 2014 considerou que o País precisaria conquistar pelo menos 27 medalhas para ficar entre os dez melhores no número de pódios. No ano passado, esta meta foi revista para 23 medalhas, mas mesmo assim o Brasil não conseguiu alcançar o objetivo.

Segundo comunicado divulgado pelo COB nesta sexta, a saída de Marcus Vinícius, que estava há 18 anos no comitê, foi realizada "em comum acordo". Na nota, o presidente da entidade, Carlos Arthur Nuzman, afirma que "a missão desenvolvida por Marcus Vinícius e sua equipe, na preparação e na condução do Time Brasil, durante os Jogos Olímpicos Rio-2016, foi excelente e cumpriu os objetivos estabelecidos".

Freire também falou em "missão cumprida". O agora ex-dirigente disse que "os resultados foram superiores a todos os anteriormente conquistados em Jogos Olímpicos" e que iria seguir novos caminhos. Marcus Vinícius afirmou que irá tirar um período de descanso e, no início do próximo ano, deverá fazer um curso na Singularity University, no Vale do Silício, nos Estados Unidos.