22°
Máx
17°
Min

Micale diz que convívio com amigos e família em Teresópolis fortaleceu a seleção

(Foto: Rafael Ribeiro/ CBF) - Micale diz que convívio com amigos e família fortaleceu a seleção
(Foto: Rafael Ribeiro/ CBF)


Rogério Micale diz que ganhou 18 filhos nos últimos 30 dias, referência à convivência com os jogadores da seleção olímpica que neste sábado decide a medalha de ouro com a Alemanha, no Maracanã. Mas um dos fatores do fortalecimento dos atletas é a relação com os verdadeiros familiares. Desde que o grupo se reuniu em Teresópolis, parentes e amigos são bem-vindos. A comissão técnica, inclusive, incentiva essa proximidade.

Micale vê a presença de familiares como um fator bastante positivo. "No futebol, a gente precisa quebrar essa coisa de estar em uma ilha, à parte da sociedade, como se não fôssemos atingidos por nada", disse o treinador. "Eu gosto de familiares dos jogadores por perto. Nos momentos ruins, não há nada melhor do que estar com pai, mãe, filhos. Eu não vejo problema algum nisso."

Neymar tem sempre parentes por perto - além dos "parças", claro. Na primeira folga da seleção, ainda durante o período de preparação em Teresópolis, ele se divertiu bastante brincando com o filho Davi Lucca. O pai, Neymar, e a mãe, Nadine, também são bastante presentes. Vão a jogos, se hospedam quando possível no mesmo hotel que serve de concentração para a seleção. Amigos como o cantor Thiaguinho também estiveram com o atacante durante a Olimpíada.

A presença de mãe de Gabriel Jesus, Vera Lúcia, em Salvador por ocasião do jogo com a Dinamarca é considerada um dos fatores que fez o atacante reagir psicologicamente - estava abatido após perder gol incrível na estreia contra a África do Sul e ir mal contra o Iraque. Mas, nos 4 a 0 sobre os dinamarqueses, quando até fez gol, além de ter mudado de posição (passou a atuar mais pela esquerda; antes estava centralizado), entrou em campo com o espírito renovado.

"Minha mãe queria vir a Salvador e ficou bastante feliz. Ela tem medo de avião, mas veio e me incentivou muito", disse na época o ex-palmeirense. "Isso ajuda muito. O apoio dos familiares influencia no meu rendimento, ficou feliz por terem vindo e me apoiado", admitiu Jesus, que além da mãe recebeu na ocasião vários familiares.

Os familiares de Fernando Prass chegaram a alugar uma casa na capital federal, onde a seleção ficou oito dias - o goleiro acabaria cortado por contusão, frustrando os planos.