26°
Máx
19°
Min

Ministério rompe contrato com empresa e Força Nacional opera raio X no Rio-2016

 A medida foi anunciada nesta sexta-feira pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (Foto: José Cruz/ Agência Brasil)  - Ministério rompe contrato com empresa e Força Nacional opera raio X
A medida foi anunciada nesta sexta-feira pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

A Força Nacional de Segurança assumirá o controle dos portais de raio X nas arenas olímpicas. A medida foi anunciada nesta sexta-feira pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, durante evento no Rio de Janeiro. O governo havia contratado a empresa Artel para o serviço. A firma alegou dificuldades financeiras e não contratou o número previsto de operadores. Foram contratados apenas 500 dos 3.400 agentes planejados.

Segundo Moraes, o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), editou medida provisória que permitiu à Força Nacional incorporar PMs inativos há até cinco anos para reforçar o efetivo que atuará nos Jogos. "Com esse abandono contratual, a Artel será multada por sua incompetência e irresponsabilidade. A Olimpíada não sofrerá nenhum prejuízo, porque terá a melhor PM, que vai garantir 100% a segurança dos locais olímpicos", disse ele.

Em 5 de julho, o Ministério da Justiça havia anunciado a contratação da empresa Artel para assumir os portais justamente porque não havia número suficiente de agentes da Força Nacional. Estava prevista a mobilização de 9.600 agentes e acabaram sendo reunidos apenas 5.000. Moraes pediu então um reforço do Estado de São Paulo, que enviou a maior equipe para o Rio de Janeiro: 1.000 agentes, que chegaram nesta quinta e sexta-feira.

O ministro está no Rio para recepcionar a tropa de São Paulo e para vistoriar as instalações do Aeroporto Internacional, na Ilha do Governador (zona norte).