21°
Máx
17°
Min

Ministro do Esporte nega Plano de Medalhas do governo para o Rio

(Foto: Ivo Lima/ME)  - Ministro do Esporte nega Plano de Medalhas do governo para o Rio
(Foto: Ivo Lima/ME)

Apesar de estar no site oficial do Ministério dos Esportes, o ministro Leonardo Picciani negou o Plano de Medalhas do governo que previa colocar o Brasil entre os 10 primeiros países nos Jogos de 2016. Picciani disse, em coletiva de imprensa, neste domingo, que a meta era do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e não do Governo Federal.

No site do Ministério, porém, um texto diz que "o Plano Brasil Medalhas 2016, lançado em setembro de 2012, tem como objetivo colocar o Brasil entre os dez primeiros países nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros nos Jogos Paralímpicos em 2016".

Questionado pelos jornalistas sobre o fracasso da meta, Picciani afirmou que "não pode considerar como descumprida uma meta que não é do Ministério".

"A meta de ficar entre os dez primeiros foi dita pelo COB, não pelo Ministério. Mas ficamos bem posicionados. A diferença para a décima posição seria apenas uma medalha de ouro", disse o ministro, no Rio Media Center, no Centro do Rio.

Ele também afirmou que os atletas brasileiros evoluíram em praticamente todas as modalidades e que a meta para a Olimpíada de 2020 é "superar a meta deste ano". "Fizemos o que o Brasil tinha capacidade de fazer, e fizemos bem. Vamos manter e aprimorar os investimentos. Mas precisamos que a economia cresça", disse.