27°
Máx
13°
Min

Mo Farah fatura bicampeonato olímpico nos 10 mil metros

(Foto: Rio 2016) - Mo Farah fatura bicampeonato olímpico nos 10 mil metros
(Foto: Rio 2016)

Bicampeão mundial, Mo Farah também agora é bicampeão olímpico nos 10 mil metros. O atleta da Grã-Bretanha conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, neste sábado, com o tempo 27min05s17. Para comemorar, fez o tradicional coração com as mãos na cabeça. Em uma prova de muitas ultrapassagens, o fundista contou com o empurrão da torcida nas arquibancadas do Engenhão. O queniano Paul Kipngetich Tanui (27min05s64) e o etíope Tamirat Tola (27min06s26) completaram o pódio.

Anunciado no telão, Mo Farah pediu ao público para ficar de olho no relógio ao fazer um gesto e tocar no punho. Dada a largada, foram 25 voltas emocionantes na pista olímpica do Engenhão. Mo Farah largou da última posição, tática usada outras vezes pelo atleta nascido na Somália. Logo estava junto com o pelotão da frente, mas tropeçou e caiu sozinho. Recuperou-se rapidamente e continuou na luta.

"Quando eu caí, pensei: 'Meu Deus, é isso'. Eu apenas levantei e tentei me manter com os caras e continuar forte. Nunca é fácil, mas todo mundo sabe o que eu posso fazer", afirmou. E ainda disse: "Eu pensei em meu trabalho árduo e que tudo podia acabar em um minuto. Eu não iria deixar, levantei rapidamente. Pensei em minha família, isso me deixou emotivo."

Curiosamente só foi aparecer na liderança de uma parcial após 9 mil metros percorridos - ele era o quarto colocado quando faltavam apenas quatro voltas para o fim da corrida. Mo Farah ainda foi ameaçado pelo queniano Paul Kipngetich Tanui alguns metros depois, até reassumir a ponta e cruzar a linha de chegada na frente. O norte-americano Galen Rupp também oscilou bastante na prova, mais uma demonstração da fluidez da corrida.

O ritmo da prova dos 10 mil metros aumentou de forma impressionante nas últimas voltas. A terceira e a quarta antes do fim foram completadas em 1min02s7, a seguinte em 1min01s3 e a final em apenas 55s4, ou seja, a aceleração levou os atletas a uma velocidade 10% maior nos metros finais.

Mo Farah ficou bastante emocionado com a conquista do bi olímpico nos 10 mil metros, ajoelhou na pista e agradeceu. A partir daí, foi comemorar com os torcedores e, enrolado em uma bandeira da Grã-Bretanha, deu sua volta olímpica. Gesto que planeja repetir na próxima semana. O atleta britânico brigará também pelo título consecutivo nos 5.000 metros, no sábado. O tricampeão mundial nesta prova é novamente o favorito ao topo do pódio.