21°
Máx
17°
Min

Murray sente dor no ombro, mas vence argentino na estreia em Cincinnati

(Foto: Divulgação/Estadão)  - Murray sente dor no ombro, mas vence argentino
(Foto: Divulgação/Estadão)

Três dias depois de uma "batalha" na final olímpica no Rio de Janeiro, Andy Murray voltou à quadra nesta quarta-feira. E, depois de superar Juan Martín del Potro, o britânico enfrentou e venceu outro argentino, Juan Monaco, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2, em sua estreia no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos.

A sequência de jogos duros no Rio de Janeiro, contudo, trouxeram consequências físicas para o bicampeão olímpico. Murray não escondeu o desgaste físico e até recebeu atendimento médico em quadra em razão de dores no ombro direito. Desta forma, só colocou em quadra 50% do seu primeiro saque.

Mas a limitação não impediu que buscasse a vitória após 1h17min de confronto com Monaco. Principal favorito ao título na quadra dura de Cincinnati, Murray vai enfrentar nas oitavas de final o sul-africano Kevin Anderson, que avançou ao despachar o experiente francês Richard Gasquet, 13º cabeça de chave, por 6/2 e 6/4.

Outros cabeças de chave tiveram melhor sorte nesta quarta. O checo Tomas Berdych, sexto pré-classificado, venceu o espanhol Marcel Granollers em sets diretos, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/4). Berdych deve fazer um bom duelo com o croata Marin Cilic nas oitavas.

O campeão do US Open de 2014 também avançou ao despachar um rival espanhol. Cilic, 12º cabeça de chave, teve facilidade para superar Fernando Verdasco por 6/3 e 6/1. Ainda nesta quarta, o austríaco Dominic Thiem derrotou o australiano John Millman por 7/5 e 6/1. Seu próximo adversário será o francês Gael Monfils.