22°
Máx
16°
Min

'Não menti, eu exagerei sobre o que aconteceu', diz Lochte

(Foto: Rio 2016) - 'Não menti, eu exagerei sobre o que aconteceu', diz Lochte
(Foto: Rio 2016)

O nadador norte-americano Ryan Lochte afirmou neste sábado que tem amor pelo povo brasileiro e disse estar totalmente arrependido pela confusão que protagonizou, junto de outros três nadadores do seu país, no Rio de Janeiro, ao fim de suas participações na Olimpíada. Mas sustentou que não mentiu sobre o caso.

"Eu não menti, eu exagerei sobre o que aconteceu. Assumo total responsabilidade", afirmou o atleta, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, nos Estados Unidos. Segundo ele, por estar alcoolizado e também em razão da sua imaturidade, exagerou no relato feito à rede de televisão americana NBC, de que teria sido assaltado em um táxi ao retornar à Vila Olímpica. Dias depois, a polícia descobriu que a versão era completamente falsa.

Inicialmente, Lochte relatou à imprensa norte-americana que havia sido parado numa falsa blitz com seus colegas nadadores quando voltavam para a Vila Olímpica. Os supostos policiais eram assaltantes, que teriam até colocado uma arma na cabeça de Lochte.

A história, contudo, passou a ser desconstruída pela polícia do Rio após investigação. Nesta semana, dois dos nadadores confessaram que a história era falsa e havia sido inventada para proteger o relacionamento conjugal de um dos atletas, que teria "ficado" com uma mulher numa festa, naquela noite.

A partir de vídeos de câmera de segurança e dos relatos dos nadadores, a polícia descobriu que tudo não passou de uma confusão causada pelos atletas num posto de gasolina na Barra da Tijuca. Eles teriam cometido atos de vandalismo no banheiro do posto, causando prejuízos ao dono, que recorreu a seguranças, que eram policias que faziam trabalho extra no posto.

"Arranquei um pôster da parede do posto e depois os seguranças tinham uma arma. Não posso dizer o que foi. Tudo o que sei é que havia uma arma apontada para a gente, e a gente teve que dar dinheiro", disse Lochte à TV Globo.

Ele também lamentou a proporção que o caso ganhou ao redor do mundo, antes e depois da versão verdadeira da história. Em sua opinião, se "não tivesse exagerado a história ou se tivesse contado a história completa, nada disso teria acontecido".

Lochte ainda pediu desculpas ao dono do posto de gasolina onde ocorreu a confusão, assim como ao "povo do Rio, ao povo do Brasil, a todos que se uniram para fazer esses Jogos maravilhosos". E afirmou ter aprendido com o episódio. "Eu quero que vocês saibam que eu amo vocês. Vocês me trataram com muito respeito. Estou muito arrependido que a minha imaturidade tenha causado toda essa confusão", enfatizou.