22°
Máx
16°
Min

Neozelandesa e dupla húngara confirmam favoritismo e levam ouro na canoagem

(Foto: Ministério do Esporte) - Neozelandesa e dupla húngara levam ouro na canoagem
(Foto: Ministério do Esporte)


A neozelandesa Lisa Carrington confirmou o seu favoritismo e conquistou nesta terça-feira o bicampeonato olímpico do K1 (caiaque individual) 200 metros nos Jogos do Rio ao completar a final, realizada na Lagoa Rodrigo de Freitas, em 39s864.

Além de ter sido campeã olímpica em 2012, Carrington também faturou os títulos mundiais em 2013, 2014 e 2015. E a neozelandesa tem boas chances de subir novamente ao pódio no Rio, pois também vai competir no K1 500m, evento em que também é a atual campeã mundial.


Nesta terça, ela não deu muitas chances para as adversárias. Quem mais se aproximou de neozelandesa foi a polonesa Marta Walczykiewicz, vice-campeã mundial em 2015, que levou a prata com 40s279. Já o bronze foi para Inna Osipeko Rodomska, do Azerbaijão.

Quem também confirmou o favoritismo nesta terça foram as húngaras Gabriella Szabo e Danuta Kozak. Elas faturaram o ouro no K2 (caiaque duplo) 500m, prova em que são as atuais campeãs mundiais, ao completarem a distância em 1min43s687.

Assim, elas superaram as alemãs Franziska Weber e Tina Dietze, que foram campeãs olímpicas em 2012, mas no Rio ficaram com a prata após marcarem 1min43s738, perdendo o ouro, portanto, por uma diferença mínima. Já o bronze ficou com as polonesas Karolina Naja e Beata Mikolajczyk, que fizeram o tempo de 1min45s207.

Na final do K1 1.000m, o espanhol Marcus Cooper Walz superou os principais favoritos para levar o ouro no Rio-2016 com a marca de 3min31s447. Ele bateu o checo Josef Dostal, campeão mundial em 2014 e vice em 2015, que levou a prata com 3min32s145. Já o bronze foi para o russo Roman Anoshkin com 3min33s363.

Campeão mundial no ano passado, o dinamarquês René Holten decepcionou ao ficar em sexto lugar, logo à frente de outro favorito, o alemão Max Hoff, campeão mundial em 2013 e 2014 e medalhista de prata nos Jogos de Londres.