21°
Máx
17°
Min

Nigéria chega pela manhã ao Brasil e vence o Japão à noite na estreia olímpica

(Foto: Divulgação)  - Nigéria chega pela manhã ao Brasil e vence o Japão à noite na estreia
(Foto: Divulgação)

Em uma prova de superação, a seleção de futebol masculino da Nigéria mostrou força de vontade e técnica nesta quinta-feira em sua estreia na Olimpíada do Rio. A delegação africana chegou pela manhã a Manaus, local do jogo contra o Japão, vinda dos Estados Unidos e à noite derrotou o rival asiático por 5 a 4, na Arena Amazônia, pela primeira rodada do Grupo B.

Um atraso de voo forçou a Nigéria a só viajar dos Estados Unidos para o Brasil nesta quinta-feira, no mesmo dia da estreia. O porta-voz da equipe publicou uma foto na rede social Twitter com a equipe embarcando no avião e a mensagem: "Aqui vamos nós". Ele disse que o voo estava programado para chegar em Manaus a tempo de disputar o jogo, mas de qualquer forma a equipe enfrentaria a situação desconfortável de fazer a sua estreia quase que imediatamente após um longo voo.

A equipe viajou em um jato fretado da Delta Air Lines. Um porta-voz da companhia aérea em Atlanta disse que foi preciso agir diretamente para ajudar a equipe a chegar ao seu destino diante de problemas envolvendo o voo original. A Nigéria se preparou para a Olimpíada do Rio na cidade norte-americana, onde o país conquistou o maior feito de sua história no futebol ao faturar a medalha de ouro nos Jogos de 1996.

Em campo, o jogo foi eletrizante. Com apenas 10 minutos de bola rolando, quatro gols - Sadiq Umar e Oghenekaro Etebo para os nigerianos e Shinzo Koroki (de pênalti) e Takumi Minamino para os japoneses. Ainda no primeiro tempo, o centroavante Oghenekaro Etebo fez mais um para os africanos, que foram para o intervalo em vantagem por 3 a 2.

A noite era mesmo do artilheiro nigeriano. No segundo tempo, Oghenekaro Etebo marcou mais duas vezes, uma em cobrança de pênalti, e ampliou o marcador para 5 a 2. O Japão ainda teve forças para fazer dois gols, com Takuma Asano e Musashi Suzuki, mas a reação parou por aí.

EMPATE NA PRELIMINAR - Nem mesmo o tempo abafado diminuiu o ímpeto de Suécia e Colômbia na estreia olímpica de ambos. Com bom nível técnico e belos gols, a partida terminou empatada em 2 a 2 para delírio dos manauaras, que comemoraram o bom futebol e todos os quatro gols marcados.

Dentro de campo, a Suécia começou com maior domínio do jogo, mas viu a Colômbia abrir o placar com Teófilo Gutierrez, que aproveitou bom passe de Pabón para tocar por cima do goleiro Linde. Jogando no clássico 4-4-2, com duas linhas de quatro jogadores, a Colômbia manteve o ritmo e oferecia perigo com Pabón, Gutierrez, Roa e Borja, destaque do vencedor Atlético Nacional.

Enquanto o jogo pegava fogo dentro de campo, o movimento que se via nas arquibancadas era o do uso do abanador, seguido por uma demorada e comemorada Hola. Foi quando a Suécia resolveu entrar na festa. Aos 42 minutos, Ishak recebeu fora da área e acertou um belo chute, no ângulo direito do goleiro Bonilla, que nada pode fazer.

Na volta do intervalo, as duas seleções pareciam ter diminuído ritmo, até que o meia Robin Quaison arriscou de longe e Bonilla espalmou nos pés de Ajderevic, que, livre, só empurrou para o gol. Festa da torcida, que mais queria apreciar o espetáculo que escolher um lado para torcer. Nesse momento, alguns fizeram um gesto semelhante ao da torcida da Islândia durante a Eurocopa deste ano, com aplausos intercalados de braços erguidos.

A partir de então, a Colômbia impôs novamente seu poderio ofensivo e passou a ameaçar a Suécia com frequência. Em cruzamento na área, a bola tocou na mão do zagueiro Nilsson e o árbitro Fahad Al Mirdasi, da Arábia Saudita, apontou pênalti. Destaque entre os sul-americanos, Pabón cobrou forte e empatou para conquistar de vez a torcida local, aos gritos de "Colômbia! Colômbia!".

A partida se manteve equilibrada até o final, mas sem as mesmas oportunidades claras de gol. No apito final, aplausos para ambos os lados, retribuídos pelos jogadores. Neste domingo, pela segunda rodada, a Suécia enfrentará a Nigéria. Em seguida, Japão e Colômbia encerram a passagem do futebol masculino olímpico por Manaus.

GOLEADA EM SALVADOR - Pelo Grupo C, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o mesmo de México e Alemanha, a Coreia do Sul goleou a frágil seleção de Fiji por 8 a 0. Os gols sul-coreanos foram marcados por Seung-Woo Ryu (três vezes), Hyun-Jun Suk (duas), Chang-Hoon Kwon (duas) e Heung-Min Son (de pênalti). Mas a goleada só veio no segundo tempo, com sete gols dos asiáticos.