22°
Máx
17°
Min

'O céu é o limite', festeja sul-africano após recorde mundial nos 400 metros

(Foto: Brasil 2016) - Sul-africano festeja após recorde mundial nos 400 metros
(Foto: Brasil 2016)

O sul-africano Wayde van Niekerk quebrou o recorde mundial dos 400 metros, que durava 17 anos, e conquistou a medalha de ouro nos Jogos do Rio. Depois de baixar a marca estabelecida pelo norte-americano Michael Johnson de 43s18 para 43s03, o campeão olímpico garante que pode ir além.

"Alcançar o que acabei de fazer, acho que o céu é o limite. Não há chance de me limitar. Pensando onde eu estava quatro anos atrás e onde estou agora, isso mostra que tudo é possível", afirmou, na noite de domingo, após seu triunfo no Engenhão.

O atleta começou a carreira nos 200m e migrou para a prova dos 400m apenas em 2012. Na corrida mais longa passou a ter resultados mais expressivos por ter um bom sprint final, arma que usou para se tornar campeão olímpico no Engenhão.

Niekerk ganhou dos dois últimos campeões olímpicos e com sobra. Kirani James, de Granada, foi ouro nos Jogos de Londres e teve de se contentar com a prata na Rio-2016, assim como o norte-americano Lashawn Merrit, que venceu em Pequim-2008 e acabou com a medalha de bronze neste domingo.

O sul-africano ganhou um cumprimento especial por sua conquista vindo de Usain Bolt, que se tornou o primeiro homem da história a ser tricampeão olímpico nos 100 metros. "Eu ainda estou maravilhado que em Londres em estava em casa assistindo a todos esses caras fazendo as coisas deles." O astro jamaicano apostava suas fichas em Wayde van Niekerk e ficou empolgado com a quebra de recorde. "Ele tem velocidade e força e veio aqui para fazer isso. Estou muito feliz por ele."