23°
Máx
12°
Min

Para evitar assédio, Bolt não aparece na entrada da Jamaica na Vila Olímpica

Foto: AFP - Para evitar assédio, Bolt não aparece na entrada da Jamaica na Vila
Foto: AFP


O jamaicano Usain Bolt não compareceu ao evento de hasteamento da bandeira da Jamaica na Vila Olímpica na manhã desta quinta-feira. A cerimônia, que marca a entrada simbólica dos países na casa dos atletas, contou apenas com a presença de dirigentes e alguns membros da equipe de revezamento.

De acordo com membros da delegação, o dono de seis medalhas de ouro olímpicas está na Vila Olímpica, mas preferiu não participar da festa para não causar tumulto e atrapalhar a cerimônia.

Um dos poucos atletas a participar do hasteamento foi Jevaughn Minzie, que vai competir no revezamento 4 x 100 metros. A participação de Minzie é curiosa, pois ele foi o corredor que "cedeu" o lugar para Bolt na prova dos 100m.

O ídolo pediu dispensa da final dos 100m da seletiva jamaicana, por problemas físicos, e deixou o futuro nas mãos da Associação de Atletismo da Jamaica. O velocista sofreu uma lesão de grau um na coxa esquerda e fez a requisição de um atestado médico, sendo convocado, tanto nos 100m quanto nos 200m, pela vaga atribuída pela federação a partir de critérios técnicos.

"É uma honra dar o lugar para Bolt. Ele é um astro mundial e só temos a aprender. Estou muito feliz por estar aqui", disse o jovem atleta, que também será o reserva de Nickel Ashmeade, Yohan Blake e Bolt na prova dos 100m nos Jogos do Rio.