21°
Máx
17°
Min

Pepê supera dificuldades com vento e avança em quinto na canoagem slalom

(Foto: Brasil 2016) - Pepê supera dificuldades e avança em quinto na canoagem slalom
(Foto: Brasil 2016)

A ventania que cancelou as regatas de remo na Lagoa Rodrigo de Freitas também bateu no Parque Radical do Parque Olímpico de Deodoro neste domingo. As provas de canoagem slalom começaram com mais de uma hora de atraso, à espera de uma melhoria nas condições climáticas, mas não impediram que o brasileiro Pedro Gonçalves, o Pepê, surpreendesse ao avançar em quinto lugar à semifinal do K1.

"A gente começou como brasileiros que estão aí e podem chegar em algum lugar e termina o dia como um dos cinco melhores do mundo em uma eliminatória olímpica. Converti a pressão em algo positivo", disse o garoto de Piraju (SP), que por apenas 0s13 ficou fora dos Jogos Olímpicos de Londres e, neste domingo, fez sua estreia olímpica.

Por não estar entre os melhores do ranking, Pepê foi a sexto a fazer a primeira descida e, com o tempo de 88s48, assumiu a liderança. Ele perdeu 2 segundos por tocar a terceira baliza e culpou o vento. "Você traça uma linha e se você chega na baliza e ela muda por causa do vento, você não tem como mudá-la. Na baliza 3 eu toquei porque ela mexeu e saiu da linha", contou, ressaltando: "Mas a situação adversa é para todo mundo".

Com Pepê em primeiro e restando ainda 15 atletas para descer o canal, a torcida que compareceu em ótimo número (havia pelo menos 4 mil pessoas) passou a festejar cada perda de tempo de um rival. Quando o italiano Giovanni de Gennaro passou o brasileiro, entretanto, foi bastante aplaudido.

Ao fim da primeira rodada de descidas, Pepê era o segundo. Na segunda rodada, ele voltou a fazer um bom resultado: 90s61, que acabou descartado. Ao fim do dia, comemorou estar entre os 15 que avançaram, no quinto lugar. "O pior já passou. Estreia, em casa, com todo mundo aqui. Agora é descansar para quarta-feira", afirmou, em referência à data da semifinal. A final acontecerá no mesmo dia.

Antes, na terça, o programa prevê a disputa por medalhas no C1, sem brasileiros. Felipe Borges, medalhista de bronze no Mundial Sub-23 do ano passado, não conseguiu controlar também o nervosismo pela estreia e foi eliminado neste sábado, depois de terminar a fase de classificação no 16.º lugar. Ele precisava ficar entre os 14 primeiros.

As competições de canoagem slalom em Deodoro prosseguem na segunda-feira, com as eliminatórias do C2, em que o Brasil será representado por Anderson Oliveira e Charles Corrêa, e no K1 feminino. Ana Sátila é o principal nome da modalidade no País e é quem tem maiores possibilidades de medalha.