27°
Máx
13°
Min

Phelps será o porta-bandeira dos EUA na cerimônia de abertura da Olimpíada

(Foto: Divulgação)  - Phelps será o porta-bandeira dos EUA na cerimônia da Olimpíada
(Foto: Divulgação)

O maior medalhista olímpico da história será o porta-bandeira da mais vencedora nação na cerimônia de abertura dos Jogos do Rio. Nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico dos Estados Unidos anunciou que Michael Phelps terá a honra de carregar a bandeira do país na próxima sexta-feira, na cerimônia marcada para o Maracanã.

Esta será a quinta edição da Olimpíada com a presença de Phelps, algo que nunca um homem norte-americano conseguiu. E os seu impressionantes feitos, com 22 medalhas, sendo 18 de ouro, foram reconhecidas na votação para definir o porta-bandeira dos Estados Unidos, que contou com a participação dos membros da equipe olímpica do país.

Phelps fez história nos Jogos de Pequim, em 2008, quando ganhou oito medalhas de ouro. Depois, em 2012, se tornou o maior dono de medalhas da história olímpica. Agora, no Rio, tentará ampliar a sua coleção de conquistas. O astro se classificou na seletiva norte-americana para três provas individuais: 100m borboleta, 200m borboleta e 200m medley. Além disso, ele ainda pode ser escalado para compor três equipes de revezamento dos Estados Unidos, nos 4x100m livre, 4x200m livre e 4x100m medley.

"Estou honrado por ser escolhido, orgulhoso por representar os EUA, e muito respeito pelo significado de levar a bandeira e tudo o que ela representa", disse Phelps, que se aposentará depois de participar dos Jogos do Rio. Ele ainda relembrou como encarou cada uma das edições da Olimpíada em que esteve presente.

"Em Sydney, eu só queria fazer parte da equipe. Em Atenas, eu queria ganhar o ouro para o meu país. Em Pequim, eu queria fazer algo que ninguém tinha feito. Em Londres, eu queria fazer história. E agora eu quero andar na cerimônia de abertura, absorver tudo, representar a América da melhor maneira possível e fazer minha família orgulhosa. Desta vez, trata-se de muito mais do que medalhas", acrescentou.

Com a sua escolha, Phelps se torna apenas o segundo nadador a ser o porta-bandeira dos Estados Unidos na abertura da Olimpíada. O outro foi Gary Hall, nos Jogos de 1976, em Montreal.