27°
Máx
13°
Min

Porta-bandeira, Murray prevê estreia dura e brinca com gafe em foto oficial

(Foto: Reprodução/Facebook) - Porta-bandeira, Andy Murray prevê estreia dura
(Foto: Reprodução/Facebook)

Atual campeão olímpico e número 2 do ranking da ATP, o tenista britânico Andy Murray, de 29 anos, afirmou nesta quinta-feira que prevê um "jogo duro" em sua estreia do torneio de tênis da Olimpíada, contra o sérvio Viktor Troicki, 35º do mundo. O sorteio que definiu a primeira rodada e os possíveis cruzamentos ocorreu nesta quinta. "Ele é um dos melhores, um bom competidor. Um jogo difícil para começar", avaliou.

Bem-humorado, Murray brincou com uma gafe que ele cometeu ao posar para a foto oficial da delegação britânica, com a presença da família real. Sem saber a forma adequada de segurar a bandeira, ele cobriu o rosto da princesa Anne, que reagiu sorrindo. "Ela deve ter dito: 'Não fure meus olhos!' Só estava seguindo os fotógrafos. Vou praticar mais para amanhã à noite", disse, referindo-se a sua função de porta-bandeira na cerimônia de abertura dos Jogos, nesta sexta.

Depois, a sério, Murray afirmou se tratar de um momento especial. "De longe, é o grande momento da minha carreira. (Estou) Muito orgulhoso mesmo, ansioso para fazer um bom trabalho. Vai ser um grande momento e vou guardar para o resto da vida", afirmou.

Sobre o torneio, o britânico afirmou que será "muito equilibrado". Os suíços Roger Federer e Stan Wawrinka, respectivamente terceiro e quarto melhores tenistas do ranking, não vão participar, em função de lesões, mas os principais adversários de Murray devem ser o sérvio Novak Djokovic, número 1 do ranking, e Rafael Nadal, número 5 do mundo. "Ter a oportunidade de jogar outra Olimpíada vai ser importante. Queremos ir tão longe quanto pudermos no (torneio de) simples e nas duplas".

Andy Murray jogará na chave de duplas ao lado do irmão Jamie Murray, que é o parceiro habitual do brasileiro Bruno Soares no circuito da ATP. A parceria britânica será a segunda cabeça de chave no Rio de Janeiro.