22°
Máx
17°
Min

Pouco tempo de descanso para final do vôlei preocupa Bernardinho

(Foto: Divulgação) - Pouco tempo de descanso para final do vôlei preocupa Bernardinho
(Foto: Divulgação)

O técnico Bernardinho tem receio de que o pouco tempo de descanso pode prejudicar o Brasil para enfrentar a Itália, no domingo, pela final do torneio masculino de vôlei dos Jogos do Rio. A equipe da casa passou pela semifinal contra a Rússia no Maracanãzinho cerca de oito horas depois dos adversários na decisão terem derrotado os norte-americanos, diferença que preocupa a comissão técnica pelo período escasso de recuperação entre um duelo e outro.

Antes de fazer 3 sets a 0 na Rússia, o Brasil teve dificuldades para recuperar Lucarelli, com problema na coxa direita, e Lipe, com dores nas costas. "A dor é temporária. O orgulho é ter tentado para sempre. Espero que estejam aptos para a próxima partida, temos que reavaliá-los. Temos dormindo às 3h, 4h da manhã, e no domingo o jogo é às 13h. Isso é desgastante e complicado", comentou o treinador.

O Brasil vem de uma sequência de partidas com início às 22 horas, enquanto a Itália tem entrado em quadra à tarde. Do fim da sua semifinal, a vitória sobre os Estados Unidos por 3 sets a 2, até o horário da decisão no domingo, 13h15, os europeus terão descansado cerca de 46h. Já os brasileiros, terão como intervalo entre os dois compromissos aproximadamente 38h, o menor já enfrentado pela delegação desde o início dos Jogos.

Apesar da preocupação do técnico, o oposto Wallace afirmou que por se tratar de uma decisão pelo ouro olímpico, a motivação supera os problemas. "O horário não atrapalha tanto. Parte dos treinos estamos fazendo esse horário do começo da tarde, então estamos preparados", comentou.

Curiosamente, o jogador teve a entrevista na zona mista interrompida por um membro da comissão técnica, que alegou a necessidade de descanso para a decisão.