28°
Máx
17°
Min

Pressionados, brasileiros mostram alívio com classificação no vôlei masculino

Brasileiros mostram alívio com classificação no vôlei masculino

Depois da pressão, o alívio. Ameaçados de deixar a competição na primeira fase dos Jogos Olímpicos do Rio, os jogadores brasileiros de vôlei se reuniram entre si e fizeram um "pacto" para dar o máximo dentro da partida decisiva contra a França, nesta segunda-feira. "Nos reunimos e dissemos: a gente não merece, não vou arrumar minha mala para ir embora amanhã (terça)", disse o levantador Bruninho, após a vitória no ginásio do Maracanãzinho.

"A gente poderia estar eliminado, porque enfrentamos um grande time, mas fizemos um pacto que entregaria tudo que pudesse e isso foi feito, com coração e lucidez. É um jogo contra você mesmo", disse Bruninho, que na última partida havia reclamado de "carregar um peso desnecessário" que impedia o time jogar bem.

Após a derrota contra a Itália, no último sábado, o time se reuniu com o técnico e entre si para conversas sobre a atitude em quadra. "Tivemos umas 55 conversas antes do jogo com a França. Relembramos de momentos de pressão, em que a gente costuma crescer e dar conta da missão", brincou o meio-de-rede Lucão.

A equipe enfrentará nesta quarta-feira a Argentina, primeira colocada do Grupo B, em confronto de quartas de final. "Jogamos com uma pressão que a gente nunca tinha jogado, era ganhar ou ir embora e passar vergonha. A gente soube jogar e conseguimos sair com a vitória", disse o atacante Evandro.

O técnico Bernardinho elogiou a "atitude" em quadra e destacou o saque como um fundamento que fez a diferença na partida. "O time teve atitude, sacou com força e soube lidar com a pressão. O mais importante é que o time teve a coragem de jogar sem pressão", completou o treinador, que disse sentir apenas "alívio" após a partida.

Para Lucão, ter confirmado a presença na segunda fase e evitar o vexame vai fazer com o que o Brasil jogue melhor contra a Argentina. "Foi uma descarga de adrenalina gigantesca. Agora, vamos entrar mais tranquilos e confiantes", disse. O adversário será a surpresa da competição, que passou em primeiro lugar no outro grupo com equipes tradicionais como Polônia e Rússia.

O ponteiro Lipe garantiu que vitória sobre a França vai inspirar uma nova fase da equipe. "O coração foi importante. A gente não queria ir embora cedo. Queremos dar alegria ao público brasileiro. Acho que daqui em diante, será difícil nos tirar daqui", explicou o jogador, que foi decisivo em pontos de saque.

A organização divulgou o chaveamento da fase de quartas de final logo após o jogo entre Brasil e França. A Itália decide vaga na semifinal contra o Irã. Quem passar do confronto, pega o vencedor de Estados Unidos e Polônia. Do duelo sul-americano entre brasileiros e argentinos saíra o rival ou de Canadá ou de Rússia. As quatro partidas da próxima fase serão nesta quarta-feira, no Maracanãzinho.