27°
Máx
13°
Min

Procon autua Comitê Rio-2016 por filas e falta de comida nas arenas olímpicas

(Foto: Divulgação)  - Procon autua Comitê Rio-2016 por filas e falta de comida nas arenas
(Foto: Divulgação)

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) do Rio de Janeiro autuou o Comitê Rio-2016 pelas longas filas enfrentadas pelos espectadores para entrar nas arenas. De acordo com o Procon, no Parque Olímpico da Barra, na zona oeste da cidade, a fila de mais de um quilômetro fez algumas pessoas perderem o início das competições. O órgão também autuou o Comitê pela comida que acabou, antes do fim das competições, nos pontos de venda.

Segundo o presidente do Procon, José Geraldo Machado, o Comitê Rio-2016 "disse que tomaria as providências para que (os problemas) não se repetissem. Mas isso não impede que eles sejam penalizados, uma vez que eles tinham a noção exata do tamanho dos eventos e do número de pessoas que estariam neles".

No Parque Olímpico de Deodoro, zona oeste do Rio, a entrada foi atrasada no último sábado pelo uso de apenas uma máquina de raio X para a vistoria dos torcedores. Lá também faltou comida. Na arena de rúgbi, também em Deodoro, a espera para entrar chegou a duas horas no último domingo.

Outros problemas foram relatados pelos espectadores ao Procon como quiosques de alimentos que não tinham troco e a falta de lanchonetes no Sambódromo, no centro, e no ginásio do Maracanãzinho, na zona norte.

A decisão do Procon levou em consideração que "apesar de ter dimensão do tamanho do evento e do número de pessoas que ele atrairia, os organizadores não se preocuparam em suprir a demanda dos consumidores, tanto no acesso ao local quanto na oferta de alimentos". O Procon também disse que os torcedores pagaram para assistir às partidas completas e acabaram prejudicados por problemas no acesso.

O Comitê Rio-2016 tem 15 dias úteis para recorrer. A multa prevista pelo Código de Defesa do Consumidor pode chegar a R$ 9 milhões.