22°
Máx
16°
Min

Rafaela Silva diz que voltar ao tatame após 2012 'foi o mais difícil'

(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016) - Rafaela Silva diz que voltar ao tatame após 2012 'foi o mais difícil'
(Foto: Roberto Castro/ Brasil2016)


Por pouco, a primeira medalhista de ouro do Brasil na Olimpíada do Rio, Rafaela Silva, não abandonou a carreira. Eliminada nos Jogos de Londres por aplicar um golpe considerado ilegal, a judoca disse nesta terça-feira que se recuperar daquele baque foi um de seus maiores desafios. Ela também mandou apoio a Sarah Menezes, campeã olímpica em 2012 e que este ano saiu do evento sem medalha.

"A parte mais difícil da minha vida foi voltar ao tatame depois da derrota em Londres, quando pensei em abandonar a carreira", afirmou Rafaela. "Foi um alívio por ter terminado a competição depois do que aconteceu em Londres."

Ela observou que a disputa no Rio foi similar à de quatro anos atrás, inclusive tendo que enfrentar a judoca que foi pivô de sua eliminação.

"Minha chave foi bem parecida com a de Londres. A única coisa que eu pensava era que poderia enfrentar a mesma adversária. Lembrava da dor daquela derrota. Fui com toda a vontade. Doeu, doeu muito, quase desisti do meu esporte, e queria uma sensação diferente daquela", afirmou Rafaela, lembrando o duelo das quartas de final com a húngara Hedvig Karakas na última segunda-feira.

Rafaela Silva também mandou apoio a Sarah Menezes. "Uma hora você está no alto, outra embaixo. A Sarah sabe da capacidade dela", ponderou. "Espero que ela mantenha a cabeça boa e busque uma medalha em Tóquio."