22°
Máx
16°
Min

Remo e vela anunciam exclusão de mais atletas russos da Olimpíada

Foto: COB - Remo e vela anunciam exclusão de mais atletas russos da Olimpíada
Foto: COB

Mais federações decidiram excluir atletas russos da Olimpíada do Rio após a publicação de um informe da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), produzido por Richard McLaren, apontar um esquema generalizado no esporte do país de uso de substâncias proibidas e com a participação direta estatal.

Dessa vez, a Federação Internacional de Remo rejeitou a inscrição de 22 dos 28 atletas do país nos Jogos Olímpicos do Rio, embora tenha anunciado que nenhum dos 28 competidores testaram positivo em exames antidoping nos últimos cinco anos.

Porém, a federação reconheceu o "desaparecimento da MetodologiaS Positivas" que McLaren encontrou foi usado para fazer alguns testes positivos não serem confirmados. A entidade analisou testes internacionais dos remadores e determinou que todos menos seis não conseguiram cumprir os critérios estabelecidos pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Além disso, a Federação Internacional de Vela excluiu um atleta dos Jogos Olímpicos do Rio porque seu nome foi implicado em um suposto esquema de acobertamento de doping. Se trata de Pavel Sozykin, que iria competir na classe 470, mas foi nomeado no relatório da Wada como um suposto beneficiário do esquema de doping, de acordo com a entidade.

A Rússia, porém, poderá nomear um substituto para o lugar de Sozykin, pois na classe 470 os barcos são velejados por duas pessoas. Os outros seis atletas da equipe foram aprovados.

Já a Federação Internacional de Judô (FIJ) diz que aprovou a presença da equipe da Rússia nos Jogos. A entidade disse que "continua a apoiar a participação de todos atletas russo qualificados" para o Rio-2016 e que todos eles foram "testados inúmeras vezes" antes da Olimpíada.

A FIJ é amplamente vista como aliada da Rússia em questões de políticas esportivas, tanto que seu presidente de honra é Vladimir Putin, o presidente do país.

Com essas últimas punições, a delegação russa já perdeu mais de 25% de sua equipe para o Rio-2016 por conta do doping. Até agora, 105 dos 387 atletas russos previstos para viajar ao Brasil já foram excluídos dos Jogos e a lista pode crescer nos próximos dias.

Entre os suspensos, estão diversos campeões mundiais e olímpicos, promessas de medalhas aos russos no Brasil, o que torna difícil de ser alcançada a meta do Kremlin de ficar entre os três primeiros países em termos de medalhas.

As decisões foram tomadas depois que um informe da Wada indicou que Moscou promovia um "doping de estado". O COI, porém, optou por não excluir a delegação russa, lavou as mãos e pediu para que cada federação esportiva avaliasse os atletas russos em suas modalidades.

No total, a Rússia planejava levar ao Brasil 387 atletas. Mas mais de um quarto já foram excluídos na canoagem, natação, pentatlo moderno, atletismo, vela e remo.