22°
Máx
16°
Min

Renato Augusto diz que pediu ajuda aos 'deuses do Maracanã' e celebra destino

(Foto: Rio 2016) - Renato Augusto diz que pediu ajuda aos 'deuses do Maracanã'
(Foto: Rio 2016)

O meia Renato Augusto, que atua no clube chinês Beijing Guoan, contou que, em meio à tensão dos pênaltis que decidiram o torneio de futebol masculino dos Jogos do Rio em favor do Brasil, ele apelou aos "deuses do Maracanã": "Naquela hora pensei 'pô, os deuses do Maracanã não vão fazer isso comigo'", afirmou, referindo-se ao receio de ser derrotado na disputa nos penalidades no qual o Brasil venceu a Alemanha para conquistar o inédito ouro para o País na modalidade na história da Olimpíada.

Ex-jogador do Corinthians e do Flamengo, o meia disse que nem no "melhor sonho" imaginou ganhar um título olímpico no Maracanã. "Nem no meu melhor sonho imaginava ser campeão aqui. A gente treinou no Corinthians, jogou na Arena (Itaquerão), onde eu fui muito feliz. Viemos treinar no Ninho (do Urubu, centro de treinamento do Flamengo), onde eu peguei o início, em 2004, 2005, e depois viemos jogar no Maracanã. Nem no meu melhor sonho. A ficha ainda não caiu", afirmou.

Para Renato Augusto, "o momento mais importante da competição foi o primeiro gol" marcado nos 4 a 0 sobre a Dinamarca, na rodada final da primeira fase, na qual garantiu classificação às quartas de final. Segundo ele, "se lá em Brasília (onde a seleção fez seus dois primeiros jogos, empatando por 0 a 0 com a África do Sul e o Iraque) a bola tivesse entrado, a gente estaria falando de coisas diferentes".