24°
Máx
17°
Min

Ressonância magnética aponta edema leve no tornozelo direito de Jade Barbosa

(Foto: Divulgação/Estadão)  - Ressonância magnética aponta edema leve no tornozelo direito de Jade
(Foto: Divulgação/Estadão)

Após abandonar a final do individual geral da ginástica artística feminina, nesta quinta-feira, a brasileira Jade Barbosa foi diagnosticada com um edema leve no tornozelo direito. Encaminhada para a Policlínica da Vila Olímpica, a ginasta passou por uma ressonância magnética, que constatou o trauma causado por estresse ósseo.

"Jade Barbosa sofreu um edema leve ocasionado por um movimento comum na ginástica artística. Realizamos todos os exames, que não evidenciaram fratura. A atleta está bem e seguirá tratando no departamento médico do Time Brasil. A fase inflamatória dura poucos dias e ela será avaliada no período", afirmou Roberto Nahon, médico-chefe do Comitê Olímpico do Brasil, em nota oficial.

A ginasta do Brasil recebeu o primeiro atendimento na Arena Olímpica do Rio pelo médico Breno Schor depois de ter deixado a área de competição de cadeira de rodas. Jade Barbosa sentiu muitas dores no tornozelo após o primeiro salto e teve de interromper sua apresentação no solo. Antes disso, ela havia feito a sua série na trave. O choro marcou a sua despedida dos Jogos Olímpicos do Rio.

Fora das finais por aparelhos, Jade Barbosa não disputaria outras provas nos próximos dias. A brasileira, que ficou em 10.º lugar no individual geral nos Jogos de Pequim-2008 - a melhor colocação do País até hoje -, deve disputar mais um ciclo olímpico ao lado de Rebeca Andrade e Flávia Saraiva e marcar presença na Olimpíada de Tóquio, em 2020.