27°
Máx
13°
Min

Revezamento 4x100 metros do Brasil vai à final, e Ledecky bate recorde olímpico

(Foto: Brasil 2016) - Revezamento 4x100 metros do Brasil vai à final
(Foto: Brasil 2016)

A equipe masculina de revezamento do Brasil se classificou à final dos 4x100 metros livre e, na noite deste domingo, disputará a final olímpica da modalidade, no Estádio Aquático montado no Parque Olímpico da Barra. O quarteto nacional cravou o tempo de 3min14s06, e terminou na quinta colocação geral nas semifinais, empatado com o Canadá. A tarde deste domingo também registrou um novo recorde olímpico: a norte-americana Katie Ledecky marcou 3min58s71 nos 400 metros livre.

Na disputa do revezamento, o Brasil foi representado por Marcelo Chierighini, Nicolas Nilo, Gabriel Santos e Matheus Santana. Primeiro a saltar na piscina, Chierighini cruzou os 100 metros na primeira colocação, o que levantou o público que praticamente lotou as arquibancadas.

Nicolas Nilo foi o segundo atleta do País na disputa. Ele fez os primeiros 50 metros na liderança, mas entregou para Gabriel Santos na terceira posição. Matheus Santana fechou a prova com o Brasil registrando o quarto tempo de sua eliminatória e o quinto geral. A melhor marca das eliminatórias foi da Rússia, com 3min12s04.

Um pouco antes, também contando com forte apoio da torcida, Guilherme Guido cravou o quinto melhor tempo de sua bateria (53s80) e o 13º no geral nas eliminatórias dos 100m costas. Com isso, ele avançou às semifinais.

RECORDE - A norte-americana Katie Ledecky mostrou na semifinal dos 400 metros livre por que é uma das estrelas dos Jogos do Rio. Ela marcou o tempo de 3min58s71 e bateu em mais de dois segundos e meio o recorde olímpico, que era de 4min01s45. A marca, porém, ficou um pouco acima do recorde mundial que pertence a ela própria, de 3min58s37.