21°
Máx
17°
Min

Rio 2016: André Sá e Rogério Dutra buscam primeira medalha do Brasil no esporte em Jogos Olímpicos

Um veterano, um estreante e o mesmo sonho no tênis masculino -  Foto: Alexandre Bittencourt/COB - André Sá e Rogério Dutra buscam primeira medalha do Brasil em duplas
Um veterano, um estreante e o mesmo sonho no tênis masculino - Foto: Alexandre Bittencourt/COB

Na quadra ao lado treinava o espanhol Rafael Nadal, número 5 do ranking da ATP, cercado por um batalhão de jornalistas à espera de uma entrevista. Nada, entretanto, que pudesse tirar o foco de André Sá (duplas) e Rogerio Dutra (simples), atletas do Time Brasil, que treinaram cerca de 1h30 debaixo de sol forte numa das quadras auxiliares do Centro Olímpico de Tênis. Foi o segundo treino dos tenistas brasileiros, que aguardam a definição do sorteio das chaves de simples e duplas (masculina e feminina) do torneio de tênis dos Jogos Rio 2016 marcado para as 11h desta quinta-feira (04/08).

 André Sá e Rogerinho formam com Thomaz Bellucci, Bruno Soares e Marcelo Melo o quinteto do tênis masculino brasileiro que tentará feito inédito nos Jogos Olímpicos: a conquista de uma medalha para o país. O mais próximo que o Brasil chegou do pódio foi em Atlanta 1996, quando Fernando Meligeni perdeu o bronze na disputa do terceiro lugar. Aos 39 anos, o veterano André Sá disputará pela quarta vez os Jogos Olímpicos, um recorde no tênis brasileiro.

 "Sinto-me honrado. É uma realização tanto profissional quanto pessoal e um privilégio ter uma carreira longa.Vamos seguir até não dar mais. Jogar em casa será uma sensação totalmente diferente e isso vai gerar uma energia positiva tanto para os homens quanto para as mulheres. Com certeza temos chance de conseguir esta medalha inédita”, previu o mineiro André Sá.

 Já o paulista Rogerinho, estreante nos Jogos, confessou ainda estar inebriado com toda a atmosfera do Parque Olímpico. Treinar ao lado de lendas atuais do tênis mundial como Novak Djokovic, Andy Murray e Rafael Nadal torna ainda mais especial os dias que antecedem as disputas. “Estou muito ansioso para começar logo. Nunca passou pela minha cabeça ser um atleta olímpico e isso vai agregar muito na minha carreira”, ressaltou o tenista brasileiro de 32 anos.

 Sobre o sorteio que definirá as chaves de simples e duplas, Rogerinho fez uma confissão: “Como não seremos cabeças-de-chave, vamos torcer para não pegar estes caras (Djokovic, Nadal e Murray) logo na primeira rodada. Mas se tiver que enfrentá-los agora, é entrar em quadra e fazer o melhor”, disse. As disputas do tênis começam a partir das 10h45 deste sábado (07/08).

 O tênis do Brasil conta nestes Jogos Rio 2016 com a sua maior delegação da história. Ao todo, são sete representantes: além de cinco tenistas masculinos, o Time Brasil terá as presenças de Teliana Pereira e Paula Gonçalves, que chegarão ao Rio de Janeiro logo após a participação no WTA Brasil Tennis Cup, em Florianópolis.

Fonte: COB